18 de nov de 2013

Falando sobre Tarô terapêutico

Muitas pessoas me perguntam qual é a diferença de uma consulta de tarô convencional e a consulta de tarô terapêutico, portanto, quero hoje deixar bem explicado cada detalhe de uma consulta terapêutica.

O Tarô terapêutico não se prende apenas em previsões, com perguntas e respostas, vai muito mais além porque atua como um espelho mostrando à você características e detalhes de suas questões com a finalidade de trazer esclarecimento e entendimento de cada situação, desta forma a consulta terapêutica irá te abrir todo um leque com suas dificuldades e habilidades, fazendo com que você enxergue onde estão seus pontos frágeis para que então possa fortacê-los e onde estão seus pontos mais fortes para que saiba como usá-los.

O tarô terapêutico não apenas responde suas perguntas, mas orienta e oferece opções para que faça suas escolhas de forma consciente e ponderada.

 Numa consulta de tarô terapêutico você tem a oportunidade de buscar seu autoconhecimento e partindo daí ir em busca de sua evolução pessoal, pois é uma consulta que mostra sua essência, sua alma e te revela detalhes de si mesmo(a) que podem estar esquecidos dentro de você, detalhes esses que podem tirar alguém de um estado de depressão e apatia quando faz sua essência se manifestar.

Juntamente com as cartas de tarô, a consulta terapêutica também acompanha o auxílio da numerologia, mesa radiônica e florais de Bach, todas as terapias unidas numa mesma consulta para que a terapêutica seja ainda mais eficiente e ampla.

Portanto, a consulta de tarô terapêutico é aprofundada e altamente direcionada para o seu autoconhecimento, afinal de que adianta apenas ter previsões se não souber como agir diante das situações e como fazer para que determinados acontecimentos se transformem?

Venha fazer uma consulta comigo!

Grande beijo...



Drika Gomes
Taróloga e terapeuta holística




29 de out de 2013

Consulta de Tarot online - Como funciona?

Taróloga Drika Gomes
Uma consulta online é muito simples! Na comodidade de seu lar ou escritório, sem precisar se locomover, nem pensar em trânsito, perder tempo, corre-corre... Você aí sentada(o) em frente ao seu computador tem ligação direta comigo aqui, em frente ao meu computador também. Você acompanha a consulta com webcam, a consulta pode ser por voz ou chat.

Partindo do pricípio de que tudo é energia, podemos então compreender  o funcionamento do inconsciente coletivo; pensamentos e idéias que circulam pelo universo. É uma rede de energia que nos conecta, portanto a presença física não se faz realmente necessária. Uma vez que você esteja disposta(o) a buscar respostas no tarô, automaticamente sua energia se expande fazendo com que, através dos pensamentos, possamos manter uma ligação bem estreita, podendo desta forma realizarmos uma consulta totalmente séria, focada e profunda.

Você aí na comodidade de sua casa, apenas mentaliza as perguntas ao tarô e o oráculo responde de acordo com suas vibrações.

Não há mistério, não existem bloqueios e interferências, desde que esteja num ambiente tranquilo, sem movimentação de pessoas, tal qual seria se estivesse de fato frente a frente comigo.

Para que uma consulta online seja ideal, é importante que você também possa estar relaxada(o), se sentindo confortável, pois seu estado emocional também pode interferir no memento, em muitos casos sinto as pessoas um tanto fechadas, o que impede o fluir da consulta, nestes casos eu procuro deixar a pessoa o mais serena possível, uso a mesa radiônica para reequilibrar suas energias e só depois disso, quando percebo que a pessoa já se tranquilizou, começo com as cartas de tarô.

Experimente uma consulta de tarô online!


Drika Gomes
Taróloga e numeróloga
(11) 9 5494-2918



3 de out de 2013

Quer que o seu amor volte?

Por aí existem muitos "místicos" que prometem trazer seu amor de volta e colocam até o prazo para isso acontecer, 7 dias, 5 dias, 3 dias, já vi por aí propaganda que promete num prazo de 24horas!

Imaginem a quantidade de pessoas, que justamente por estarem com o coração partido, ficam fragilizadas e correm para algo assim?

Não estou julgando quem faz e nem quem procura, apenas comento que meu método de trabalho não promete nada, pois eu acredito no livre arbítrio onde não cabe nenhum tipo de amarração. No meu conceito, todo e qualquer tipo de "simpatia", "trabalho", "magia" que limite ou ignore os pensamentos, sentimentos e desejos voluntários de um ser, vão totalmente contra a tudo que acredito a respeito das energias positivas que transmutam a vida de uma pessoa.

Acredito sim, que possa trazer o seu amor de volta, de uma forma livre, em que você volte a brilhar e emanar a energia de atração que transmitia no começo, quando estavam apaixonados. O amor próprio é a magia natural, mais perfeita e pura que existe!

Por isso, quando clientes me procuram reclamando seus amores perdidos, busco com a leitura das cartas, mostrar onde estão bloqueando as energias de amor e atração e procuro fazer com que entendam o porque de terem perdido esse brilho ao longo do caminho e aponto os meios de como reconquistar aquela energia de volta. Essa energia que é chave primordial para trazer o seu amor de volta.

É cuidando de você, da sua alma, dos seus desejos, daquilo que te faz bem que adquire o brilho antigo, se parar para pensar vai se dar conta de quantas coisas deixou de fazer por você no decorrer do tempo, sempre se deixando para trás enquanto se desdobrava de atenções para a pessoa amada e foi nesse momento que deixou de ser você para viver a vida de alguém, perdendo sua alegria, sua vivacidade e seu poder de atração.

A verdade é que ninguém entra e ninguém sai das nossas vidas por acaso e quando alguém se vai é porque a luz que antes mantinha ambos aquecidos e iluminados  se apagou. Deixar de amar a si mesmo é um método rápido de perder luz. Quando estamos amando, admiramos a outra pessoa de infinitas formas: o jeito prático de lidar com a situações, o modo de pentear os cabelos, o perfume, as roupas, o modo como age com as pessoas... Essas são características individuais que fazem com que gostemos ou não de alguém. Então, o que acontece quando aquela pessoa que admirávamos tanto, de repente passou a não cuidar mais dos cabelos? Passou a não fazer mais exercícios? Deixou de ter assuntos interessantes para conversar? - Perdemos o interesse.


Só é atraente aos nossos olhos aquele que nos cativa. O que tem feito para ser cativante?


Drika Gomes
Taróloga, numeróloga e terapeuta holística








27 de set de 2013

Curso: Ativando as energias do amor



Para fazer sua inscrição preencha o formulário abaixo e efetue o pagamento referente a taxa de inscrição (metade do valor do curso) por meio do pagseguro ou depósito em conta, a outra parte do valor você paga no dia do curso em dinheiro.

A inscrição será efetuada após confirmação de pagamento da taxa.


Faça sua inscrição aqui:


      
         40,00


Dados para depósito em conta:

Itaú- agência 0046 conta: 72353-2
(Identifique-se no depósito)
Após efetuar depósito ou transferência por favor envie comprovante para o e-mail: dryka.gomes@gmail.com


3 de set de 2013

A consulta de tarô auxiliando nos relacionamentos familiares

A consulta de tarô chega como uma ferramenta para analisar as dificuldades de relacionamento.

É praticamente certo que em toda família existem atritos, conflitos, pessoas que não combinam em opiniões e atitudes e é muito comum perceber que se estabelece um clima pesado no ambiente familiar. Filhos se distanciam dos pais porque não conseguem compreendê-los e pais se tornam insatisfeitos e rígidos por não saberem lidar os próprios filhos, irmãos que não se falam, enfim, existe uma infinidade de situações desconfortáveis que acabam surgindo e no meio de tanto conflito fica quase que impossível saber o que fazer, perceber a melhor maneira de agir, como?


É neste momento que a consulta de tarô entra como um elemento terapêutico, se aprofundando em todas as questões para mostrar a raíz dos problemas que podem ter origem no emocional, mental e muitas vezes no espiritual, uma vez que se consegue enxergar onde os problemas nascem, se torna possível promover as mudanças para resolver todas as pendências.

Uma consulta de tarô vem mostrar como, onde e o por quê de tudo, deixando bem claro onde estão os erros e os acertos, fazendo com que tenha uma nova percepção e baseada nela comece a tomar posturas internas e externas bem diferentes que irão facilitar no convívio.

Coloco aqui o exemplo de uma moça que não conseguia ser feliz no amor, seus namoros não seguiam adiante e ela falava sempre com mágoa de sua mãe que a tratava com grande agressividade, sempre fazendo-a se sentir inferiorizada, pois a mãe zombava dela dizendo que ela era burra, desajeitada e que nenhum homem iria levá-la a sério. Ela sentia ódio da mãe, não conseguia se aproximar dela  e entre elas não existia nenhum tipo de afeto. Foi durante a consulta que fomos investigar melhor esse conflito e foram necessárias várias consultas para irmos destrinchando ítem por ítem, até que finalmente a compreensão surgiu, ela entendeu os motivos da mãe e percebeu que a mãe sofria tanto quanto ela. As cartas de tarô juntamente com a mesa radiônica foram auxiliando nesta relação que a partir do momento que começou a ser resolvida, a vida sentimental da moça seguiu pelo mesmo caminho, os nós foram se desfazendo.

Os relacionamentos não são mesmo simples, mas isso porque existe por trás de cada um de nós uma história tão extensa e antiga que não temos a capacidade de entender e enxergar, com a consulta de tarô todas as páginas da vida surgem e então podemos ler e conhecer as verdades de cada um de nós.

Experimente uma consulta de tarô para auxiliar em sua vida.


Drika Gomes
Taróloga e Terapeuta Holística


O tarô como terapia

As cartas de tarô, como sempre saliento, são muito mais do que um simples oráculo, pois podem ser utilizadas como elemento terapêutico extremamente funcional. Quando a consulta é terapêutica, cada arcano do tarô desempenha um papel importante, agindo como um farol ou uma luz no fim do túnel, atuando  também como um espelho que vem colocar à tona situações e comportamentos que você não enxergava e os arcanos também surgem como elemento direcionador, orientando melhores caminhos, os mais indicados para o seu bem e sua evolução.

O tarô terapêutico é indicado praticamente para todas as situações emocionais, profissionais, de relacionamentos...

Durante a consulta de tarô terapêutico vamos analisar suas questões, verificar suas dificuldades e entender o porque delas existirem, seguidamente as cartas irão mostrar quais as atitudes e comportamentos que precisa ter para que a situação se transforme.

A consulta de tarô terapêutico não se restringe apenas às cartas de tarô, entram como complemento a mesa radiônica, a numerologia e os florais de Bach.



Drika Gomes
Taróloga e Teraputa Holística


25 de ago de 2013

As cartas de tarô podem trazer meu amor de volta?


É, eu sei... Não é fácil sentir a dor de uma perda, coração partido, saudades, mágoas e aquela vontade imensa de fazer o tempo voltar para consertar todas as coisas. Nesses momentos tudo que se quer é encontrar um jeito de fazer a dor passar, qualquer método, qualquer coisa que ajude o coração não doer tanto. 

Brigas acontecem, desentendimentos, diferenças de opinão, tudo isso faz parte do pacote chamado relacionamento. Somos universos diferentes e portanto, temos vontades diferentes, pontos de vista diferentes e realmente é o tempo que tempera as relações, é ele que traz as experiências diárias e a maturidade.

Enfim, a separação aconteceu e só resta agora encontrar a solução deste terrível problema e para isso começa uma verdadeira peregrinação em busca de algo que traga resultado rápido! Simpatias, rezas, magias... - Ah aquela curandeira, velha conhecida, quem sabe ela pode me ajudar? - É fácil compreender essa afobação toda, mas é justamente nesse momento de grande fragilidade que se corre mais riscos de ser enganada e ludibriada, a verdade é que por aí tem muitos aproveitadores que não se importam com o problema que está passando, pois tudo que eles querem é tirar proveito da sua dor.

Cuidado com promessas miraculosas! Nunca se sabe com que tipo de energias as pessoas estão envolvidas.

O tarô, por exemplo, pode ser excelente num  momento destes, para que entenda os motivos, os reais fatos que levaram o seu relacionamento ao ponto que chegou. O tarô vai te mostrar onde houveram as falhas e os acertos e de que maneira você pode agir para que as coisas se acertem novamente em sua vida, as cartas irão apontar o direcionamento, mostrar os prós e contras e te ajudar a enxergar a situação de uma forma clara, pois na hora da dor realmente é muto difícil entender o que se passa.

Numa consulta de tarô você entenderá o que estava faltando para que o amor acontecesse de forma mais suave e com isso poderá fazer algumas mudanças internas, transformações necessárias que modificam sua energia. É importante saber que somos como imãs, atraímos para nossa vida exatamente aquilo que vibramos, ou seja, nossos pensamentos e sentimentos formam essa força magnética, então a partir do momento que passamos a vibrar positivamente, atraímos pessoas e situações positivas também e o tarô serve também para mostrar como essa sua força magnética pode ser transformada e aí sim, você consegue trazer para sua vida além do seu amor que se foi, o melhor de todos os amores, seu amor próprio!



Drika Gomes
Taróloga e Numeróloga


22 de ago de 2013

Qual a diferença entre uma consulta de tarô online e uma consulta presencial?

Quando estamos conversando com alguém do outro lado do computador, não importa onde essa pessoa esteja: no Japão, na Austrália ou na casa ao lado, sentimos esse alguém presente, não sentimos? Temos a sensação de estarmos conversando frente a frente e essa sensação se intensifica quando a conversa inclui imagens da webcam. Sentimos as mesmas emoções que poderíamos sentir se estivéssemos vendo o outro pessoalmente, portanto o mesmo se dá durante uma consulta de tarô online, existe uma troca energética, uma sintonia entre tarólogo e cliente que estão conectados por um mesmo objetivo e nesse momento então se faz a ligação mental e energética, essencial para que a consulta aconteça da melhor forma.

A única diferença que existe entre uma consulta online e uma presencial é sua distância física, nada mais muda, nada mais interfere.

Eu gosto sempre de utilizar a webcam nas minhas consultas online porque acredito que isso traz mais segurança para o cliente, sendo assim a consulta acaba ficando mais interessante e existe maior interação. Os mesmos processos e métodos que utilizo numa consulta presencial, também utilizo nas consultas online, o mesmo tempo de duração, tudo igual, a única coisa diferente é que em minhas consultas presenciais, se sinto o(a) cliente muito nervoso(a) ou ansioso(a) aplico 15 minutos de reiki e o(a) introduzo em um processo de relaxamento, onde permanece deitado confortavelmente ouvindo uma música suave e aplico no ambiente um aroma específico para conduzir relaxamento (aromaterapia). À distância esse trabalho fica complicado de ser realizado, mas mesmo assim, se percebo níveis de ansiedade e nervosismo, aplico reiki à distância.

Tanto as minhas consultas online quanto as presenciais, são bastante completas e terapêuticas porque alio numerologia, mesa radiônica, florais, além do aconselhamento transpessoal e técnicas de resolução de conflitos. Tudo isso para tornar a consulta muito mais aprofundada, voltada realmente para seu auto desenvolvimento.

A consulta de tarô online pode ser tão boa quanto a presencial, além de que você desfruta da comodidade de estar em sua casa ou seu escritório, fugindo então de trânsito e de qualquer outro detalhe à que fique exposto(a) ao sair de casa.

Que tal experientar uma consulta de tarô online?




Drika Gomes
Taróloga e numeróloga







20 de ago de 2013

Tarô 8 de copas - Lidando com a rejeição

lidando com a rejeição
Entre tantas cartas que expressam tão bem a representação do 8 de copas, encontrei esta que mostra bem um aspecto desta carta que quero colocar aqui hoje.

As cartas do 8 de copas geralmente mostram uma cena onde há escuridão, tristeza e dor, porém esta carta mostra uma situação diferente onde a mulher está partindo, dando as costas ao ambiente escuro, vislumbrando em sua frente uma noite clara e enluarada com pássaros voando. É o momento da saída da caverna, do entedimento desta etapa e de sua necessidade. Depois que a compreensão se instala e então a pessoa que já esteve no fundo do poço, já chorou, já encarou suas piores dores, se aceita e abandona aquele estado.

Nesta carta também o 8 de copas está bem determinado com 5 taças à esquerda e 3 à direita, nos remetendo então as cartas 5 de copas e 3 de copas, onde 5 de copas na posição do passado, mostra que as mágoas, ressentimentos e dores ficaram para trás e o 3 de copas na posição do futuro, revela esperanças, desejos de melhores dias e de comemorações no amor como as expectativas futuras. 

Quando essa carta sai numa consulta, vem mostrar à pessoa que é chegado o momento de enfrentar as dores, olhá-las de frente e não temê-las porque muitas vezes por medo de sofrer ainda mais evitamos olhar para nossas feridas na ilusão de que elas possam sumir com o tempo se forem ignoradas, mas elas não somem, continuam ali doendo vez ou outra. A carta 8 de copas vem trazer o remédio amargo que cura e para tomar essa dose é preciso coragem e vontade de mudar. Infelizmente uma quantidade bem grande de pessoas prefere deixar o remédio de lado e vai levando a vida curtindo dores por medo de se enfrentar.

Recentemente estive com uma cliente que reclamava muito triste de suas dores emocionais que segundo ela, vinham da rejeição de um homem que ela amava muito. Esse homem a procurava, ficavam juntos por um tempo e no momento em que ela se sentia mais feliz ele a abandonava, simplesmente sumia. Ela vivia essa situação de idas e vindas por mais de cinco anos, sempre o aceitando cada vez que ele voltava e em todas as vezes ele a abandonava novamente e a sua dor havia se tornado ainda maior porque no ultimo sumiço dele ela soube que ele havia se casado. Essa cliente chorava muito e era nítida pra mim a dor que ela sentia, a dor da rejeição.

"Por que ele fez isso comigo? Eu sempre fui tão compreensiva com ele..."

Me canso de dizer que quando um homem ama uma mulher, ele fica com ela! É difícil que a pessoa se convença de que não era amada, de que o homem não se importava e não a valorizava. 

" Ele vivia dizendo que me amava..."

Dizer é uma coisa, sentir e demostrar amor é outra coisa. Falar todo mundo fala o que quer, mas o amor é para ser sentido e ele se sente nas demonstrações, nos gestos, no dia a dia. Como acreditar que um homem que some e de repente aparece casado pode amar você?

" Eu nunca peguei no pé dele, nunca falei do meu desejo de casar com ele para não pressioná-lo."

Eis aí outro problema. Porque as mulheres insistem em esconder o que querem? Será que ainda esperam que eles adivinhem? É preciso deixar esse medo de lado de uma vez por todas porque o grande medo de falar o que querem é  depois verem o homem as deixando, indo embora. Oras, não é melhor saber logo qual é a deles? Se ele for embora então já fica claro para você que é hora de parar de sonhar e fazer a fila andar. Para que ficar sofrendo a espera dele tomar uma decisão algum dia? Fale! Se manifeste! Mostre o que você quer e o que espera do relacionamento. O pior que pode ouvir é um não, e daí? Ouvir um não nessa hora pode ser bem menos doloroso do que um silêncio torturador.

O fato é que não adianta querer tapar os buracos emocionais, eles apenas se resolvem depois que forem notados, tratados e compreendidos. Se está doendo, cuide, afinal trata-se de você mesmo(a), da sua alma, da sua vida... Olhe aí para dentro e veja essas feridas, ouça o que elas tem para dizer, enfrente, encare e tenha coragem suficiente para tocar nelas.

A carta 8 de copas mostra o momento em que as dores são vivenciadas, tudo vem a tona e nesse momento você percebe o quanto é forte porque está resistindo, o quanto tem capacidade de lidar com essas questões difíceis porque está se permitindo e será nessa força que verá as feridas finalmente cicatrizarem e então você fará o movimento da carta colocada aqui, irá dar às costas para a sua escuridão, não mais ignorando-a, mas saindo com a leveza de quem fez sua parte e agora está pronto(a) para viver outras histórias e novas emoções.



Taróloga Drika Gomes








19 de ago de 2013

E quando o tarô não traz previsões para um novo amor?

Querer um amor, eu acho que todo mundo quer, mas acontece muitas vezes de alguém passar muito tempo em busca desse amor, procurando e infelizmente, não encontrando. Pela vida a gente tem a oportunidade de conhecer muita gente, se envolver, se relacionar, viver histórias e aprender, sim, aprender sempre. Durante esse caminhar pela vida passamos por fases amorosas, semelhantes as estações do ano: a primavera repleta de sonhos, romantismo e bem estar - é a época em que estamos nos relacionando em harmonia com a vida, com a gente mesmo e por consequência é o momento em que provavelmente estamos vivendo uma paixão e sendo felizes no amor também, mas também passamos pelo inverno quando nos remetemos aos sentimentos mais solitários, época de mais recolhimento e menos ardor e alegria.

Às vezes as pessoas passam por longos invernos que é quando ficam muito tempo sozinhos ou muito tempo em busca do amor e vai dando um desespero, uma falta de fé no futuro e se perguntam: será que eu ainda vou encontrar o amor da min ha vida?

Já aconteceu algumas vezes de numa consulta eu dizer ao cliente que não via chances de um novo amor surgir por um período bem longo de tempo, afinal, não tem jeito, eu digo o que as cartas mostram e de forma alguma vou iludir um cliente meu, mas eu busco me aprofundar nessa questão procurando entender junto com a pessoa quais os motivos que estão a levando a ficar tanto tempo no inverno e assim entender quais atitudes a pessoa precisa ter consigo própria para que o sol volte a brilhar.

Não adianta culpar amores passados, os pais, a vida... não, não, não! É importante ter a consciência de que apenas você é responsável por tudo que o universo te oferece e não adianta também vir com aquela conversa de que sempre fui tão legal, ajudei tanta gente, não mereço isso... - MERECE, SIM! Lamento te dar essa notícia, mas é a única verdade.

Quando o tarô não traz previsões para um novo amor eu convido a pessoa a refletir a respeito dos seus pensamentos e seu comportamento nos últimos tempos, muitas vezes as pessoas criam escudos mentais ou energéticos e desta forma impedem que outro alguém se aproxime. Isso acontece de forma inconsciente como uma forma de proteção, revelando o quanto essa pessoa tem medo de se envolver, medo de amar e se entregar. O engraçado é que quando digo a respeito dos escudos e dos medos, geralmente as pessoas negam dizendo que não sentem medo algum, muito pelo contrário, tudo que querem é que os outros se aproximem, contudo, quando começam a pensar melhor, rever seus comportamentos, concordam com os processos que as cartas mostram.

É preciso que algo seja feito para transformar as energias, pois lamentações, pensamentos negativos, medos, pensamentos repetitivos como: nunca vou encontrar alguém que me faça feliz, não tenho sorte no amor, todos os homens não prestam, as mulheres não se sentem atraídas por mim. ISSO TUDO TRAVA SUAS ENERGIAS PARA UM NOVO AMOR.

Você quer realmente encontrar o grande amor de sua vida? Comece amando a si mesmo! Sim, porque o amor acontece de dentro pra fora. Se você se ama, se sente valorizado(a) e assim sendo, acredita ser merecedor(a) de tudo que tenha tanto valor quanto você tem. Se você acredita ser inteligente, vai desejar e atrair alguém inteligente, se você acredita ter ótimo caráter, vai desejar e atrair alguém com caráter semelhante ao seu. SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE.

A partir do momento que se compreende essa dinâmica do universo, o amor, com certeza, vem!


Drika Gomes
Taróloga e numeróloga


17 de ago de 2013

Relacionamentos virtuais sim ou não?

Toda forma de amor é válida. O mundo virtual é mais um ambiente onde as pessoas se conhecem, conversam, compartilham, enfim...

Entre tantos sites de encontros, facebook e demais comunidades por aí a fora, rola amizade e rola também o amor.

O importante mesmo é quando a pessoa percebe que a internet é apenas um meio e não um fim, ou seja, que o relacionamento não se eternize no universo virtual porque aí sim eu digo não!

Trocar alguns e-mails, bate-papos pelo skype ou facebook, sms, até aí tudo bem porque é coisa que faz parte da conquista, mas surge o problema quando essa história se estende demais e... nada de beijo na boca? Nada de abraços apertados? Nada de ouvir a voz arrepiando o pescoço? Cadê as mãos dadas? O cheiro? O toque? "Cutucadas" só mesmo no facebook...aff

Amor platônico, até existe, já dizia Platão... mas cá entre nós, ninguém quer um amor assim, quer? 
A verdade é que quando se chega ao ponto de um ou outro postergar demais a grande hora do encontro é quase certo de que tem caroço no meio desse angú! Existem vários motivos que podem prender uma pessoa no mundo virtual: timidez, insegurança, baixa auto-estima onde a pessoa se acha um zero à esquerda e ninguém vai gostar dela ou é alguém que já tem compromisso e  por isso só usa o namoro virtual para satisfazer alguma carência, pode ser uma pessoa com transtornos mentais, tipo maníaco, deprimido, dependente químico ou até mesmo caolho, perneta ou tenha uma marca de nascença muito horrível no rosto, vai lá saber, né? Por isso tudo que quanto mais souber a respeito da pessoa, melhor para você, mas não adianta apenas levar em consideração o que essa pessoa fala ou escreve porque ela pode dizer qualquer coisa! O bom mesmo é manter suas anteninhas bem ligadas para perceber qualquer sinal de alerta.

Alguns exemplos de alerta:
  • A pessoa nunca aparece numa webcam
  • Só te mostrou uma foto( pior ainda se for usando óculos escuros e boné)
  • Não comenta a respeito de encontros na vida real
  • Se você convida para um encontro a pessoa inventa desculpas
  • Fala demais de si mesmo 
  • Mostra muitas fotos sempre querendo parecer o bonzão ou a boazuda (o tipo enganador)
É preciso ter cautela para perceber logo quando se está numa roubada e assim cair fora então continuar tentando porque cair no papo de um enganador é fácil, principalmente para mulheres carentes! Mulherada, não se deixem cair num papo seboso como os desses caras, eles são espertos porque ficam enxendo a mulher de elogios, galanteios e declarações de amor sheikespeareanas... eles te estudam antes de começar as investidas, investigam seu facebook, olham suas fotos pra saber se você viaja muito, se ostenta jóias, se tem família, casa, carro... tudo isso porque eles sabem exatamente por onde pegar vocês e vocês sabem bem porque eles querem pegar vocês, não sabem? 

Tirando esses tipos, que aparecem com certeza o tempo todo, ainda sobra uma ótima porcentagem de gente interessante e decente que está mesmo afim de encontrar alguém para amar e é nesses que eu acredito e vejo constantemente que o amor vale a pena, pois são pessoas que se aproximaram, se conheceram um pouco pela internet e sem demora já foram se conhecer pessoalmente. Conheço casais que namoram firme depois de terem se conhecido pela internet, outros que já se casaram e tiveram filhos... enfim, eu mesma sou protagonista de uma história dessas porque conheci o meu grande amor por meio da internet.

Para os relacionamentos que apenas começam virtuais e que se transformam numa bela história de amor EU DIGO SIM!





4 de ago de 2013

Você é refém do seu passado?

Você viveu uma linda história de amor (ou nem tão linda assim), mas o fato é que não consegue se desvincular do passado, despedir-se do que não deu certo e botar a vida pra andar? Ainda está preso ao que já acabou, patinando sem sair do lugar?

Bem, é claro que viver o luto pela morte de um relacionamento faz parte! Sofrer é até saudável quando a dor serve como elaboração e análise do que houve - erros, acertos e aprendizados. Desfazer um laço, até quando parece mesmo a melhor solução, não é uma das mais prazerosas situações que podemos viver, é verdade!

Mas também é verdade que você, bem lá no fundo, sabe que se manter atolado na dor, no desespero, na lamentação e no lugar de vítima não são opções para quem quer realmente ficar bem. Chorar e doer tem que ter limite! Tem que ter fim. O próximo passo é a porta para o recomeço!

Como? Sei que não é fácil e as respostas não estão disponíveis em sites de busca ou livros de autoajuda. Esses são ferramentas que até podem ajudar no apontamento de uma direção, mas as respostas, a forma de recomeçar, o jeito de reconstruir a vida e o chão a se seguir começam dentro de você. São habilidades que já estão aí e você precisa, pra recomeçar, lançar mão delas. O primeiro passo é você quem dá. Mais ninguém.

Dicas? Claro, existem várias! Uma delas é viver um dia de cada vez. Só por hoje. Só agora. Só o presente, este momento. Assim, fracionando o tempo, fica infinitamente mais fácil. Só o próximo passo, mas sabendo em qual direção você quer ir, aonde quer chegar. Tendo um plano, um propósito, uma meta.

Recaídas? Sim, provavelmente terão! Fazem parte! Mas cada vez mais espaçadas. Cada dia um pouquinho mais forte, um pouquinho mais lúcido e seguro. Um pouquinho mais perto do melhor que está por vir.

Mas uma coisa é certa: ficar preso ao passado é sinônimo de culpa, mágoa, arrependimento e tristeza. Assim como se tornar refém do futuro é sinônimo de medo, ansiedade, insegurança e incerteza. Por outro lado, o passado pode ser mestre quando você o reconhece como tal, aprende com ele e se torna dono e autor de sua história, suas lembranças, seus aprendizados e suas escolhas. Do mesmo modo com o futuro, quando você usa esse tempo que só existe em sua fantasia e o transforma em sonhos, planos e esperança.

De resto e de verdade, só temos o agora. É aqui que está a paz e as reais possibilidades. É o único tempo em que você pode fazer, agir. Em nenhum outro há alguma chance de você existir. Então, se quer deixar de ser refém e parar de sofrer por algo que já era, mude o foco. Escreva a próxima página do livro de sua vida. O que deseja contar nela? O que precisa fazer para torná-la muito além de um conto de fadas para ninar crianças?

Por fim, sinto muito se você esperava encontrar aqui alguma resposta curta, direta e objetiva para a solução da sua dor. Sinto se você esperava que eu indicasse o culpado por você estar se sentindo assim, colocando você no lugar de impotente e injustiçado. A vida definitivamente não funciona assim. Desde que o mundo é mundo, pessoas sofrem e doem, mas também desde que o mundo é mundo, elas só superam tudo isso depois de superarem, antes, a si mesmas. E se tantas podem, por que você, justo você, não poderia?

Sim, você pode e nem precisa ser sozinho. Para isso, o Universo nos encheu de facilitadores: amigos, cursos, colo das pessoas que nos amam, profissionais, bolos de chocolate, livros, flores, mar, canto dos pássaros, sol, lua, estrelas, entre outros. E se você ainda não encontrou nada disso ou tudo isso lhe parece pouco demais, abra os olhos e acorde!

Lembre-se: o mundo não vai parar até que você faça isso. Cada dia perdido é, de fato, mais um dia perdido! Então, comece logo, comece agora: é pra frente que se anda e que se vive! E só pra não dispensar a sabedoria popular, "quem vive de passado é museu"!




1 de ago de 2013

5 dicas para ter uma ótima consulta de tarô online!

Não é simples encontrar uma taróloga de confiança, para isso é preciso ficar bastante atenta(a) a alguns detalhes.


Primeira coisa a se entender é que se você busca uma consulta é porque está realmente precisando de um direcionamento e sempre é bom salientar que os tarólogos sérios e profissionais sabem e entendem a importância de uma consulta para você. Digo isso porque pelo meu tempo de experiência já encontrei diversos tipos de atendentes de tarô que comandam a consulta de forma a estender o tempo do cliente, criando argumentos, enrolando realmente, tudo isso para lucrar mais. Se você tem o hábito de consultar-se em sites de tarô, desses que disponibilizam vários tarólogos para atendimento, deve tomar cuidado com isso e ficar atento(a) quanto a qualidade do atendimento.
Consultas à distância são a mesma coisa que consultas presenciais, a energia é a mesma, a consulta flui da mesma forma, o único porém é que deve se certificar de que a pessoa que está te atendendo é ou não um bom tarólogo, mas isso você apenas saberá por indicação de alguém ou com o tempo, conforme for conhecendo melhor esse profissional que te atende. Já trabalhei e ainda trabalho para um site de atendimento de tarô, desses com vários atendentes que você pode escolher pelo perfil, isso me permitiu conhecer melhor esse universo e constatar que existem todos os tipos de atendentes, desde aqueles que não entendem nada de tarô e ñao levam a sério o que fazem, até aqueles extremamente responsáveis, sérios e super profissionais. Enfim, é preciso ter bom senso e prestar atenção em algumas dicas boas:

1. Busque informações a respeito do tarólogo. ( se for em um site de atendimentos, procure se informar com a administração antes de escolher, peça a opinião deles a respeito, isso sempre ajuda!)
2. Peça a consulta por webcam ou audio,  ao menos a primeira vez, assim você poderá ter uma melhor percepção de quem te atende do outro lado.
3. Observe se o tarólogo te responde prontamente, se não enrola demais para chegar na resposta que você quer, fique atento ao fato de estar sendo atendido de forma clara, que não te deixe dúvidas.
4. Mesmo que não consiga ser muito objetivo em suas perguntas, observe se o tarólogo te ajuda a encontrar a melhor pergunta para sua dúvida, note se tem apoio nisto, pois se ele ficar apenas aguardando que você encontre as palavras, pode ser um mau indício, ele está ganhando tempo com isso e não está se dedicando realmente a você.
5. Peça primeiramente uma análise geral de sua vida, sem fazer qualquer pergunta. Um bom tarólogo está preparado para isso e pode te surpreender revelando fatos de sua vida sem você ter contado nada!

Em minhas consultas o primeiro passo é sempre a análise do seu campo áurico, antes de qualquer pergunta que queira fazer, utilizo as cartas abrindo um leque para verificar as energias atuantes em sua vida. Desta forma verifico como você está, como andam seus pensamentos, seus sentimentos e atitudes.

A segunda etapa então entram as perguntas e respostas, todas esclarecidas e detalhadamente explicadas, fazendo com que não hajam dúvidas e você saia da consulta completamente satisfeita(o).








Drika Gomes
Taróloga e Numeróloga




16 de jul de 2013

Superando amores que chegaram ao fim

Acredito que na vida tudo passa por um ciclo natural; o nascer, o crescer, o florescer, o murchar e o morrer. Com os relacionamentos o mesmo acontece, a gente passa a vida buscando um grande amor e até que ele chegue passamos por vários relacionamentos que tem seu início, meio e fim, uns finais podem ser mais suaves, outros mais turbulentos, mas de qualquer forma o final surge dando a você um cheque-mate, mostrando a você que é hora de encarar a situação e seguir adiante.

Claro que a gente sempre espera que um término seja tranquilo e melhor ainda se for sem dor, mas penso que apenas não existirá dor se não houver mais sentimento algum, coisa muito difícil porque sempre um sentimento resta, mesmo que não seja mais o amor, porém em seu lugar ficam as mágoas, raiva, decepções... Não tem jeito, alguma dor vai aparecer, talvez mais da parte de um do que do outro, mas é certo que ambos sofrem. Já que a dor vai existir de qualquer forma, então a única opção que resta é lidar com ela e neste quesito cada um tem seu modo, sua intensidade e seu tempo. Uns nutrem a dor e se alimentam dela, carregam por um longo tempo as mágoas, remoem acontecimentos passados, guardam fotos, relembram e não se desapegam facilmente, outros sofrem de uma vez só tudo que tiverem que sofrer, choram o que tiverem que chorar, passam por um breve período de luto, mas um luto intenso onde promovem uma limpeza e tanto na alma e depois disso, respiram fundo, olham para frente e pensam " Vambora! Tô pronta(o) pra vida!" Confesso que me enquadro neste segundo tipo e adoro ser assim porque não perco tempo sofrendo a toa, jogo o passado para trás, me liberto das bagagens e sigo adiante...

Volto aqui a ressaltar a mensagem da carta da morte no tarô, quando ela chega numa consulta sobre a vida afetiva, vem trazendo a consciência do final de ciclo, é preciso deixar terminar, é preciso deixar morrer, pois faz parte do ciclo natural de todas as coisas. A grande lição é encarar um fim como uma nova chance de recomeçar, não no mesmo relacionamento, mas recomeçar algo novo, com novas energias, com outras cores e nova luz!

Quase sempre os finais de relacionamentos são desgastantes e tristes,  na maioria das vezes já houveram diversas tentativas de consertos, juntando-se os cacos da relação que tantas vezes se partiu, muito esforço já foi colocado e então chega aquele momento em que se sente que não dá mais, nada mais cola, cada pedaço que tentou colar já não gruda mais e cai constantemente. Quando esse momento aparece é obvio que chegou o fim e para quê ficar juntando os pedacinhos de um amor que se acabou? Nada vai colar.

Pessoal, a vida é supreendente! Insisto sempre em dizer para se desapegarem do velho, de tudo que já passou porque tem tanta vida te esperando lá na frente... Tem tanta coisa boa que está esperando por você e apenas não acontece porque você se deixou aprisionar com esse peso todo do passado que não quer largar. Largue! Solte! Fique leve e siga em frente! Você vai ver que é possível alcançar a felicidade.



Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido.
"Vinícius de Moraes"




Drika Gomes
Taróloga e numeróloga 

1 de jul de 2013

Vivendo e aprendendo a jogar - A carta roda da fortuna

A vida é realmente um grande jogo, onde fazemos constantemente nossas apostas que correspondem às nossas expectativas e a cada aposta nos colocamos abertos a um mar de novas emoções, seja ganhando ou perdendo, mas principalmente vivenciando a ansiedade que antecede o resultado: Será que vou ganhar? Será que vou perder? E se eu ganhar o que eu vou fazer? E se eu perder como vai ser? E nessa erupção de sentimentos experimentamos o medo, a alegria, a tristeza, a ansiedade, enfim, tudo aquilo que nos torna vivos. Precisamos das emoções para sentirmos o sangue quente correndo nas veias, o coração acelerado, ou seja, a vida se fazendo viva dentro de nós.

Quem deixa de apostar, deixa de viver, mas é importante encontrar nesse jogo o nosso conhecido amigo, o equilíbrio, pois sem ele, podemos nos tornar apostadores compulsivos no jogo da vida. Apostar suas fichas insistentemente em situações contrárias, ou seja, naquilo que você já tentou uma, duas, três vezes e obteve sempre o mesmo resultado, é sinal de desequilíbrio. Não é uma persistência inteligente, é perda de tempo, perda de energia e uma ausência muito grande de percepção de possibilidades, para quê insistir em algo que já deu errado tantas vezes se posso escolher outras alternativas para fazer minhas apostas? E de repente, mudando de escolhas, você tem sorte e acerta uma jogada e tanto! Mas é preciso ter cuidado, uma vez que ganhe, se esforce em dedicar sua energia a esse prêmio, valorizando-o, dando a ele a importância devida, fazendo-o crescer, pois existem muitos que após ganhar, não se dão conta do que possuem, e por vício, continuam apostando em outros números correndo o risco de perder tudo e geralmente perdem.

A verdade é que a vida gira nessa imensa roda onde as inconstâncias são permanentes e o que um dia foi, hoje não é mais e com certeza lá na frente será bem diferente do que é agora.

Apostar no jogo da vida é saudável e nos traz esperanças, mas é fundamental estar muito bem acompanhada(o) da sabedoria, pois neste jogo tudo pode acontecer, num momento estamos ganhando e no outro perdendo, num momento podemos estar acreditando que chegamos ao fundo do poço e de repente, com uma atitude simples, com um novo desejo de arriscar, tudo pode se transformar. Um dia estamos no topo, nos sentindo no auge e um belo dia nos vemos descendo e depois subindo e depois descendo... A vida é realmente uma roda da fortuna, com seus altos e baixos, onde vivemos as mais diversas situações e emoções e neste jogo nem todos saem ganhando, mas existe para todos nós a chance de dar a volta por cima a qualquer momento, tudo depende do quanto queremos tentar. Você está disposta(o) a arriscar?






Drika Gomes
Taróloga e numeróloga



teste

clip

28 de jun de 2013

O tarô e a sexualidade ... A carta da força



Esta é a bela carta da força(desejo) no tarô de Aleister Crowley, uma mulher nua montada num ser meio leão, meio humano. Uma carta de simbologia fortíssima ligada ao prazer e ao sexo.

Muito eu tenho falado aqui a respeito dos relacionamentos, salientando a parte afetiva, os comportamentos e o amor, mas é muito importante falar a respeito do sexo, afinal é um elemento essencial em qualquer relacionamento.

Esta carta fala da total entrega e sensação de plenitude de um ser a respeito de sua sexualidade. Observe como a mulher se sente parte do leão, ela integra, se funde formando um só ser. Vemos então a representação de uma pessoa que está totalmente de bem com sua sexualidade, alguém sem travas, sem bloqueios morais, uma pessoa que enxerga sua sexualidade como parte de si mesma e que possui grande energia, um forte poder de atração, pois uma vez que sua sexualidade é encarada de forma natural essa pessoa emana sensualidade com a mesma naturalidade também. Veja bem, não falo aqui de vulgaridade, o que notamos nas ruas tão comumente, pois a vulgaridade expressa uma sexualidade que não está sendo encarada naturalmente, é uma sexualidade forçada, exposta e que denota falta de equilíbrio neste aspecto da carta da força, outra forma de desequilíbrio é a timidez em excesso, o recato moralizado, a negação da sexualidade perante o preceito do pecado. São os dois opostos da balança.

Vou salientar então o que a carta da força traz de mensagem para o sexo: a comunhão entre o seu lado humano e seu lado animal, a aceitação dos desejos, a forma natural de se manifestar o desejo, a entrega e o total entendimento de que quer e necessita de prazer.

Para fechar bem esse texto, nada melhor que assistir esse vídeo...








Drika Gomes









26 de jun de 2013

Esperando na janela... Quando você apenas vê a vida passar

Você tem a sensação de ver a vida passar e não se sente a vivendo? Acha que as coisas estão paradas e simplesmente nada acontece para você? Não tem vontade de sair, de ver gente e falar com as pessoas? Cuidado! Esta é a síndrome do "esperando na janela".  Igualzinho a um animal que se acostumou a viver enjaulado, o seu mundo passa a ser apenas aquele pequeno espaço dentro da jaula, para você pode ser seu apartamento, sua casa ou até mesmo seu quarto.

Entendo que é muito triste estar numa situação como esta, a sensação de vazio passa a ser uma companhia constante, isso incomoda e por um tempo vai querer culpar os pais, o (a) namorado(a), a sogra,  o periquito e de repente perde a vontade de encontrar culpados porque você se acomodou, colocou cadeados imaginários nas portas, encheu as ruas de fantasmas e monstros perigosos, tudo para justificar suas fraquezas e sua falta de coragem de viver. Melhor não arriscar, melhor não sair de casa, então vai para a janela assistir a vida que se negou a viver, a janela é algo que hoje se extende aos aparelhos de celular, a internet, a tv...

Então pergunto: por que acha que nada acontece de interessante em sua vida? Por que será que não é feliz no amor? Por que acredita que não consegue um emprego melhor? A resposta é simples: Porque você está morta(o)! Chocante isso? É para ser mesmo, afinal não basta respirar para se estar vivo, só vive quem está na vida e para estar nela é preciso ação, movimento, emoções... sentir o coração bater mais forte por alguma coisa ou alguém, se envolver com pessoas e em situações, é preciso ter histórias para contar. Você tem?



Drika Gomes
Taróloga e numeróloga


20 de jun de 2013

A carta do Mago - A outra face

Gostei muito desta imagem que encontrei mostrando o Mago de costas, pois em todas as cartas de tarot a figura do Mago é vista de frente, como se estívessemos ali na platéia assistindo as suas grandes facetas e esta carta aqui vem exibir o lado que não é mostrado, o lado oculto do mago, aquilo que ele não deseja que os outros vejam. Gostei, particularmente, do macaquinho escondido - o assistente  facilitador do Mago.

A carta do Mago fala dos aspectos dinâmicos existentes nas pessoas, a capacidade de se sair bem numa situação complicada, o modo ágil de resolver problemas, a grande dose de persuasão que faz com que os outros enxerguem aquilo que ele quer que vejam. Então como é que o Mago pode ser encarado do ponto de vista moral? Seria ele um ser capaz de lidar com forças elementais e assim transformar a realidade? Ou seria ele um aproveitador, malandro e falsário que por meio de artimanhas e esperteza ilude as pessoas?

Nesta figura vemos a imagem do macaco, que representa no aspecto psicológico as práticas de malandragem, enganação e o espírito matreiro.



Levando o Mago para o mundo do cinema, temos aqui Jack Sparrow, um personagem repleto de astúcia, sempre conseguindo sair das situações mais difíceis com seu famoso jeitinho de malandro, sua magia está exatamente na sua capacidade de persuadir e iludir as pessoas em sua volta, com a intenção, nem sempre clara, mas indubitavelmente real, de obter vantagens em troca. Ele espelha esse lado não tão honroso, porém não menos sedutor, do Mago.

Quantas pessoas não conhecemos que são dotadas destas características do Mago? Companheiros de trabalho, amigos, pessoas da família... Essas pessoas são um tipo encantador, muito embora saibamos que são pouco confiáveis, porém o encanto delas consegue ser tão eloquente que facilmente nos deixamos levar por mais uma de suas facetas.

O Mago realmente é um ser para ser admirado e dele não podemos tirar o crédito de suas habilidades, é um ser que nasceu para o palco, para ficar no centro das atenções, para nos entreter e nos fazer acreditar nas ilusões.

Nós possuímos todos os arcanos do tarot intrínsecos em nossa alma, então vai aqui uma pergunta: Como anda o seu Mago interior?


Drika Gomes
Taróloga e numeróloga






19 de jun de 2013

Tarot e a carta do enforcado - O sentimento de sacrifício

Na vida nem sempre fazemos tudo aquilo que sentimos vontade, nem sempre agimos de acordo com nosso desejo e nossa alma, muitas vezes nos vemos diante de situações em que a vida nos coloca onde somos obrigados a agir de acordo com a expectativa de outros, se não for obrigação é por senso de responsabilidade. 

Quantas pessoas não trabalham exercendo funções que não gostam, que não têm a ver com sua alma, mas mesmo assim o fazem simplesmente por não ter outra opção? Quantas pessoas não acordam todas as manhãs se lamentando de mais um dia em que precisarão entrar numa sala e sentar à uma mesa para cumprir uma jornada de trabalho cansativa e estressante? Quantas pessoas não se lamentam dia após dia por viverem num relacionamento desgastado, complicado e triste, mas continuam por acreditarem que é o melhor para os filhos, para o parceiro, enfim...

As situações da vida que nos colocam no estado da carta do enforcado são inúmeras e cada um tem consigo ao menos um motivo para permanecerem nesta situação. A verdade é que mesmo sofrendo, mesmo sendo difícil, existe algo a se lucrar com essa atitude, algum benefício, quase sempre voltado aos outros, é o que motiva continuar na dura jornada.

A carta do enforcado vem falar a respeito dos sacrifícios voluntários, daquilo que fazemos porque queremos, porque sabemos que algo de bom virá depois de tanto sofrimento.

Muitas pessoas permanecem em relacionamentos infelizes por pensarem na família, nos filhos, pois acreditam que aguentar a situação vale a pena para não desestrututrar o lar, mas eu pergunto: até que ponto é válido esse sacrifício?

Se por acaso encontra-se num emprego que não gosta, que não suporta a idéia da segunda-feira chegar e mesmo assim vai, com pesar e continua fazendo a mesma coisa e se queixando, pergunto: o que te prende?

Se está num momento em que se sente obrigado(a) a fazer algo que não deseja e mesmo assim você faz de mal gosto, com revolta e amargor, pergunto: por que não desiste?

A carta do enforcado nos convida a refletir no por quê de nos permitirmos o sacrifício. Avaliar se vale a pena, analisar o que estamos proporcionando de bom para nós mesmos e para os outros, considerar a hipótese de desistir, de abrir mão e buscar por aquilo que realmente fale ao nosso coração.

Um ato de sacrifício é muito válido, desde que estejamos de bem com ele, desde que o realizemos sem pesos no peito, desde que seja realmente algo que possamos encarar como sagrado ofício (sacro ofício = sacrifício).


Drika Gomes

Taróloga e Numeróloga

18 de jun de 2013

Afinidades - A busca por um relacionamento de qualidade

Costumo dizer que os relacionamentos não são complicados, nós é que somos. Se observarmos na natureza, leões se relacionam com as leoas, cavalos com as éguas, coelho com a coelhinha... Ninguém jamais viu uma girafa se relacionar com um tamanduá, nem uma elefanta com um bode, isso pode parecer jocoso, mas reflete o meu raciocínio a repeito da afinidade.

O ser humano possui muitas facetas, assim como no reino animal existe uma diversidade de espécies, no reino do homem o mesmo acontece, porém em diversidades psicológicas, comportamentais, sociais e intelectuais. O fato é que somos diferentes e mesmo dentro dessas nossas diferenças, podemos encontrar pessoas semelhantes, que pensam e agem de modo parecido com o nosso. É certo que quando convivemos com um grupo de pessoas que possuem quase os mesmos gostos, que enxergam a vida de maneira muito parecida com a nossa, que o convívio é harmônico, produtivo e interessante. O mesmo raciocínio segue para os relacionamentos amorosos, pois quanto maior for a afinidade existente entre um casal, muito melhor será a qualidade desse relacionamento. Os opostos podem até se atrair, mas não conseguem conviver, compartilhar e desfrutar de uma vida em comum de uma forma tranquila.
Ouço muito de minnhas clientes suas queixas no amor, reclamando dos parceiros, comentando a respeito das dificuldades de entendimento e da ausência total de aceitação um do outro e quando começo a me aprofundar na consulta, vou percebendo o quanto são diferentes e é nítido para mim constatar que se trata de um relacionamento entre uma leoa e um camelo, ou de uma borboleta com um urso, não se encaixam, não funciona, não tem jeito. Insistir em relacionamentos assim, com pessoas de personalidade e comportamento tão opostos, só traz desgaste e irritação. 
É muito romântico acreditar na união dos opostos, mas isso é para novelas, poemas e canções, pois na vida prática não dá! Não serve, não adianta. É perda de tempo. Mas aí vem aquela história... e no coração quem é que manda? A borboleta pergunta: O que eu posso fazer se me apaixonei por um urso? E digo que se a borboleta se apaixonou pelo urso, foi certamente porque ela passou a dar menos importância para as suas qualidades de borboleta (reflexo de baixa autoestima) e então passou a adimirar aquilo que não possuía, que não fazia parte de sua natureza, durante um tempo a força da atração, que vem da admiração, irá ser suficiente para sustentar esse relacionamento, mas depois a borboleta vai sentir vontade de voar, é a sua natureza se manifestando e o urso certamente ficará contrariado, dizendo que ele não voa e então você também não pode voar,  aí começam os conflitos.

Buscar por afinidades é a forma mais inteligente de se relacionar, mas para que isso aconteça é preciso antes de tudo que a pessoa esteja de bem consigo mesma, que esteja em equilíbrio, com sua autoestima em ordem, amando a si mesma e valorizando a pessoa que é, porque aí então irá fazer questão de encontrar alguém que pense, sinta e aja de acordo com sua essência e natureza, irá buscar por um semelhante.

Afinidade é sentir com.
Não sentir contra,
nem sentir para,
nem sentir por,
nem sentir pelo.
(Arthur da Távola)
 Drika Gomes
Taróloga e numeróloga


4 de jun de 2013

Consultas de tarô com poucos minutos realmente funcionam?

Pessoal, resolvi postar aqui um texto que esclarece muito as dúvidas de dezenas de clientes meus e também de muitos que buscam consultas rápidas, principalmente nos sites de tarólogos que existem na internet.

É certo que a ansiedade hoje toma conta da vida de um número gigantesco de pessoas, e quanto mais ansiosos mais desejam uma solução rápida para seus problemas, pois querem logo resolver o assunto que os aflige, o problema é que, como já dizia minha avó: "Quem tem pressa come crú." O que expressarei aqui apenas diz respeito aos meus pensamentos, a maneira que acredito que as coisas realmente funcionam, portanto sou totalmente contrária a qualquer tipo de consulta de tarô que tenha menos de 30 minutos, pois para meu entendimento é o tempo mínimo necessário para que se estabeleça uma conexão energética entre o cliente e o tarô, principalmente no que se refere às consultas à distância, como as online e por telefone. Com apenas 10 minutos de consulta - se é que se pode chamar isso de consulta - seria o mesmo que se num momento em que você estivesse passando mal fosse se consultar com um médico e esse profissional então te examinasse muito apressadamente, com o estetoscópio para ouvir seus batimentos de forma muito rápida e depois medisse sua pressão em poucos minutos e nisso já teriam se passado 8 minutos, restando apenas 2 minutos para ele fazer uma receita se baseando apenas nos exames rápidos que ele fez, ou seja, ele não teve tempo para perguntar o que você sentia, onde doía, nem para te pedir exames mais detalhados. Você tomaria o medicamento que foi receitado? Pode até ser que o médico, por sua experiência e competência consiga encontrar um certo diagnóstico, mas são raras excessões. Eu mesma trabalho em site onde muitos clientes apenas querem consulta de 10 minutos, ás vezes até menos! E nesse tempo curto, como profissional responsável que sou, alerto o(a) cliente que será o tempo apenas para responder uma ou no máximo duas questões, mas que precisam ser formuladas de maneira muito clara e bem objetiva e quando esse tempo está se esgotando pergunto se o(a) cliente está satisfeito ou ainda tem dúvidas, se tiver, aconselho a comprar mais minutos e continuar a consulta.  (Apenas atendo porque é sistema do site, em consultas particulares o tempo mínimo é de 30 minutos). Não são todos os tarólogos que agem como eu em casos de consultas muito rápidas, portanto, vale sempre o famoso bom senso.

Na pressa e com o desejo de gastar o menos possível em dinheiro, as pessoas são induzidas a comprar consultas ultra-rápidas, com o tempo ali correndo apressadamente e se enganam acreditando que é algo recomendável e seguro. Não há nada melhor que uma consulta mais demorada, onde todos os pontos e dúvidas são esclarecidos, onde terá tempo para compreender os porquês e assim por meio do tarô encontrar soluções melhores para a resolução de suas questões. É preciso pensar se você quer ser bem atendido(a) ou quer uma resposta mágica para aliviar suas tensões?



Drika Gomes
Taróloga e numeróloga

27 de mai de 2013

Os apegos aprisionam

Para muitas pessoas é extremamente difícil soltar coisas, pessoas e situações do passado e acabam seguindo a vida carregando consigo histórias tristes ou alegres, pessoas com quem se relacionaram, coisas, objetos e diversas outras manifestações do passado e não se dão conta do enorme peso que trazem para a sua vida presente.

Quanto mais a pessoa se apega, menos força tem para ir em frente.

O passado é importante sim na vida de todos nós, pois graças a tudo que vivemos, todas as experiências que tivemos, todas as situações e pessoas que passaram por nossas vidas é que somos hoje o que somos. Somos a soma de tudo que vivemos e aprendemos, mas não podemos seguir adiante puxando junto aos nossos pés tudo aquilo que já passou. Para que a vida flua, temos que ser leves e livres, aprisionados não saimos do lugar.

Existem pessoas que infelizemente se apegam tanto às recordações passadas que deixam de viver o momento, pois se transportam constantemente ao tempo de suas lembranças, vivendo assim muito mais num passado que não existe do que no seu presente e não dão atenção às pessoas que fazem parte de sua vida no agora, não conseguem viver as emoções de um dia-a-dia, pois se tornaram prisioneiros de seu próprio passado.

Se viveu um dia uma história muito feliz, traga sim na memória e relembrar esses momentos vez ou outra é extramente saudável, pois são apenas lembranças de um tempo que foi bom, mas viver dessas lembranças, dia após dia, isso nada tem de saudável, pois te impede de viver.

Penso que nossas lembranças boas ou ruins devem ser como fotos antigas que ficam guardadas numa caixa, num canto meio esquecido da casa. Você sabe onde elas estão e que pode acessá-las sempre que desejar, mas as deixa dentro da caixa, bem fechada que fica em cima daquele armário, lá no sotão, lugar onde dificilmente você vai.

É preciso viver o agora, se entregar ao hoje de corpo e alma, só assim poderá viver intensamente seus momentos para ter então novas e surpreendes recordações no futuro.

Na numerologia o 9 representa esse apego ao passado, é o número que acolhe todos os outros números, o grande pai e mestre que une todos junto a si os abraça.

No Tarô o apego se mostra na carta do Eremita, que apesar de solitário, traz dentro de si todas as lembranças de sua vida, todo o seu passado o preenche, é o senhor do tempo, que viveu e aprendeu e se alimenta das suas experiências na solidão do seu retiro.

E você? Se sente aprisionado(a) ao passado?

Que tal uma consulta de tarô terapêutico para te mostrar, assim como um espelho mágico, todas as suas nuances jamais reveladas? Está pronto(a) para se conhecer?



Drika Gomes
Taróloga e numeróloga


14 de mai de 2013

O tarô e as especulações

Fofocar é coisa feia! - Já dizia minha mãe, fazer comentários da vida alheia considero algo totalmente pobre e anti-ético. A vida de cada um diz respeito ao próprio indivíduo, apenas a ele cabe especular a respeito de si mesmo, portanto adoto como método e princípio jamais fornecer qualquer informação da particularidade de terceiros numa consulta de tarô.

Informações sobre os (as) ex relacionadas ao cliente, são passadas sem problemas, como os sentimentos dele(dela) pela pessoa, se ele(ela) pensa na pessoa,  quais são as tendências dele (dela)se aproximar. Porém, qualquer pergunta referente a vida particular de outros, seria pura especulação. Muitos(as) cliente ás vezes querem saber o que seus ex ou até mesmos atuais companheiros andam fazendo, se estão saindo com outra pessoa, se estão envolvidos com outro alguém. Gente, pelo amor de Deus, isso é especulação da vida alheia. Se você está num relacionamento e vive achando que está sendo traído(a), valeria a pena refletir sobre suas inseguranças e sobre sua auto-estima. Um tarólogo realmente sério jamais afirmaria para você que está sendo traído(a), pois isso seria invasão de privacidade. Nesses casos a melhor maneira de conduzir a consulta é fazendo o (a) cliente entender o porque de suas inseguranças, transformando assim sua posição de vitima desconfiada para a posição de dona de si mesma, confiante com sua luz interior.

Do mesmo modo aparecem clientes querendo saber a respeito de alguém que acabam de conhecer e logo chegam perguntas relacionadas a vida financeira da pessoa, se possui bens e quais são esses bens, são perguntas especulativas. Não bastaria apenas saber se é uma pessoa equilibrada financeiramente? Isso o tarô pode responder.

Certa vez uma cliente queria saber se eu ex havia saído num final de semana para uma balada, por puro ciúme e curiosidade sem fundamento, afinal, de que adiantaria ela saber se ele foi ou não a balada? O que isso iria somar para sua vida? Faria alguma diferença? - Pura especulação! Orientei a cliente a mudar a pergunta e sugeri a ela: que tal perguntar como você deve agir para que seu ex te convide para ir a uma balada com ele?

O tarô é um oráculo tão intenso e profundo, que é preciso saber tirar o melhor proveito possível de uma consulta, por isso oriento sempre as perguntas dos(as) clientes e friso que numa consulta de tarô o foco é sempre você!


Drika Gomes
Taróloga e numerológa


13 de mai de 2013

Relacionamentos felizes

Relacionamentos felizes existem! O amor verdadeiro e recíproco pode acontecer para você, portanto, trate de abandonar aquela velha lamentação de que amor é coisa de novela, que relacionamentos intensos e felizes estão apenas nos contos de fadas! 

Lembre-se: A VIDA TE TRAZ EXATAMENTE AS COISAS EM QUE VOCÊ ACREDITA!

Então, que tal começar a pensar melhor no que se passa dentro de sua mente, que tal dar uma boa reavaliada em suas crenças?

Já perdi a conta de clientes que atendi lamentando-se da vida, dizendo que não acreditavam mais no amor e nem na possibilidade de encontrar alguém que os fizesse mudar de idéia, mas meus queridos, vou lhes dizer uma coisa importante: A VIDA SEMPRE NOS SURPREENDE!

Reparem nesta belíssima carta do 10 de copas, é a carta que toda pessoa que deseja um relacionamento de amor, carinho, cumplicidade, deseja que apareça numa consulta. Esta carta fala justamente de um amor em que ambos são pessoas dispostas a viver o amor, encontraram maturidade sentimental e então vivem um momento em que se sentem completos para amarem a si mesmos, tais quais como são e amarem ao outro, exatamente como ele é, com todas as qualidades e defeitos, pois o amor nessa fase é compreensivo, paciente, tolerante e sábio.

Esse amor pode acontecer para qualquer um de vocês, basta que você esteja de bem consigo mesmo(a), basta que você esteja emanando ao universo o melhor que existe em você e então estará pronto(a) para encontrar uma pessoa na mesma sintonia, com afinidades importantes com você, alguém com quem sentirá conexão, entendimento e paz.

É importante, sim, amar a si mesmo em primeiro lugar, pode ser uma frase batida, mas é verdadeira e clara. Quando você se amar de verdade, conhecerá alguém para amar de verdade também, sentindo, muitas vezes, pela afinidade, que é alguém que você já amou por mil anos...








Drika Gomes
Taróloga e Numeróloga



8 de mai de 2013

Por que procurar um tarólogo?

O trabalho de um profissional do tarô, entendo como algo muito parecido com o de um terapeuta, pois o tarólogo irá interpretar as cartas e passar a mensagem de forma clara e respeitosa, fazendo com que o cliente se sinta à vontade. A terapia do tarô é aplicada para levar a pessoa o conhecimento de fatos de si mesmo e sua vida, fazendo com que o seu entendimento a respeito das suas questões fique ainda mais claro.

O tarólogo poderá te auxiliar muito em seus momentos mais difíceis, nas horas mais complicadas em que sente-se diante de um impasse, pode oferecer a você maior discernimento, mais serenidade e uma melhor visão dos fatos.

O tarólogo, assim como qualquer outro profissional que trabalha com as problemáticas de relacionamentos, questões emocionais, não irá se envolver com seus problemas, mas irá proporcionar a você uma nova ótica para que você mesmo tenha a capacidade de solucionar suas questões.

É muito comum casos de pessoas que se tornam dependentes do tarô e de tarólogos e isso acontece quando se sentem altamente inseguras e carentes. Sempre procuro agir de modo que meus clientes entendam o real trabalho do tarô, que ele não resolve a vida de ninguém, não faz mágica e nada de sobrenatural, ele apenas mostra a realidade de um momento e mostra como você pode mudar essa realidade, se assim desejar. 

Procure um tarólogo que você conheça ou que sinta segura(o), alguém em que possa dar credibilidade, esse já é um passo importante para que usufrua de uma consulta séria. Procure um tarólogo quando tiver alguma dúvida importante, não para especulações do tipo: Vou viajar no final de semana, será que vai chover? - Francamente, o tarô não é o canal do tempo. Procure um tarólogo para quando desejar entender algum fato de sua vida, para se autoconhecer, para evoluir!

E tome muito cuidado para ficarem dependentes, pois jamais devem deixar suas vidas serem comandadas por qualquer coisa que não seja você mesmo!


Drika Gomes
Taróloga e Terapeuta holística