11 de fev de 2014

A carta do Enforcado - A dificil aceitação dos fatos

O tarô nas resoluções de conflitos www.tarologadrikagomes.com.br

Taróloga Drika Gomes - consultas de tarot por skype

Aqui nesta carta do tarot mitológico, eis a imagem de Promoteu, que foi castigado por Zeus por roubar o fogo eterno dos deuses e entregá-lo aos homens. Segundo o mito, uma águia aparecia toda noite para devorar-lhe o fígado e na manhã seguinte seu fígado se refazia para novamente ser devorado pela águia noite após noite.


Enforcado pelos pés, e formando um 4 com as pernas, esta carta nos remete a materialidade invertida, pois 4 é o número que representa o mundo material, então temos o mundo espiritual em ação e evidência, ao passo que a mente representada pela cabeça ao chão, nos revela o estado da inconsciência, o lado escuro do qual  não temos conhecimento.

Muitas vezes na vida nos deparamos neste estado da carta do Enforcado, quando nos sentimos impotentes diante de uma situação, mesmo sentindo dor, mesmo sendo difícil, continuamos naquela mesma posição, dentro de uma cena que não se pode mudar, nos permitimos ser devorados pela águia simplesmente porque sabemos lá no fundo da alma, que é assim que tem de ser, isso tudo porque existe alguma fé ou esperança de que o sacrifício vale a pena e de algum modo será válido.

Existem coisas que acontecem e que realmente nada podemos fazer par mudar. Acompanho diariamente casos e mais casos de clientes que me contam de sua dor, seus dilemas, pois se encontram vivendo problemas complicados que não se resolvem. Muitos adoecem nesse processo, outros surtam precisando viver à base de tranquilizantes porque realmente a cruz é pesada demais para carregar. Acredito que o grande segredo trazido nesta carta do enforcado é a ACEITAÇÃO. Ficar contrariado, sentir raiva, se revirar de um lado para o outro enquanto se está preso pelos pés, com certeza traz mais dor e sofrimento. O quanto antes o entendimento - que não vem do mental, mas do espírito - vier a tona, menos dolorido será esse processo.

Não costumo falar a meu respeito, mas acredito que tenho uma bagagem e tanto para comentar com vocês, principalmente neste tema do Enforcado, pois há vários anos passo por uma difícil história com minha filha, que foi vitima de um tumor cerebral que veio se complicando com o passar do tempo e confesso que a gente se acostuma a viver com a dor. Passei pela inconformidade, pela rejeição, me debati muito, me feri bastante durante esse tempo todo que estive e ainda estou com o pé preso, mas um dia eu simplesmente aceitei, depois que tive o entendimento de que eu não poderia fazer nada a respeito e ainda dói sim, mas é bem mais suave, mais tolerável, menos cruel.

Esta carta não fala do abandono da luta, nem de uma desistência covarde, fala de uma aceitação sagrada. Não importa qual seja a problemática que você vive, mas se chegou num ponto em que você sente no fundo da sua alma que não existe nada que você possa fazer para mudar tudo com suas próprias forças, pense que existe uma força maior regendo tudo e perceba então o quão pequenino você é diante desta imensidão e deixe o universo, Deus, Zeus prosseguir com seus planos, pois de uma forma ou de outra, fazemos parte deles.






Drika Gomes
Taróloga e terapeuta




7 de fev de 2014

Você tem medo de perder?

Tarô Terapêutico - medo de perder

A verdade é que acontece naturalmente. O medo da perda surge em qualquer pessoa, pode ser medo de perder um ótimo emprego, medo de perder uma amizade especial e mais intensamente ainda o medo de perder a pessoa amada.


O medo não aparece do nada, muitas vezes vem com motivos, com situações reais que ameaçam e a sensação de perda se torna um incômodo constante, outras vezes, o medo surge do imaginário, quando fantasmas mentais passam a apavorar os pensamentos e nasce dentro do ser uma angústia tão forte que faz a pessoa se entregar aos sentimentos como se realmente existissem motivos reais. 

Quando se está muito bem numa situação, seja financeira, profissional ou amorosa, acaba sendo quase sempre frequente aquele pensamento - "está bom demais pra ser verdade", vem a sensação de que a qualquer momento seu lindo tapete colorido e confortável pode ser puxado dos seus pés e o medo de perder fica ali rodeando sua felicidade, impedindo que você aproveite inteiramente os melhores momentos de sua vida. Já se perguntou porque isso acontece? 
O medo de perder está diretamente associado à sensação de não merecimento, esse sentimento de ameaça constante revela bem lá no fundo que você não acredita ser tão bom, tão importante ou tão especial, com isso facilmente outra pessoa pode ser melhor que você e tomar posse da felicidade que também considera, lá no fundo, não te pertencer.
Quanto maior o medo, maior o seu auto desvalor, isso porque o medo te faz pensar que você não é capaz. Essa sensação intensa fica ao redor de sua aura e começa então a passar para aqueles que estão próximos essa mesma energia, fazendo com que te olhem com pena e  que te desvalorizem. Isso não é nada legal, é?

Se o medo for realmente real, ou seja, se houverem motivos claros que te ameacem, por exemplo: Você tem medo de perder seu emprego porque seu chefe já fez reclamações e deixou isso bem claro. Então esse é um medo baseado em fatos e a única forma de sair dessa sensação é encarando o bicho de frente - ou melhoro nos pontos que foram reclamados ou vou perder o emprego. Não tem meio termo.

Se o medo for do imaginário, aí a coisa fica mais complicada porque nem sempre é fácil encarar nossos próprios fantasmas, por exemplo: Você está num relacionamento que ama é amada, ele não dá motivos, mas sente tanto medo de perder que se tornou ciumenta e neurótica. Para tentar amenizar essa situação precisa pensar o que é realidade e o que é fruto da sua imaginação, geralmente quem passa por isso são pessoas  cuja autoestima está desequilibrada e precisam de um tratamento terapêutico para voltarem ao equilíbrio, para ganharem mais confiança em si mesmas e para restabelecerem seus valores próprios, pois somente assim saem da posição de vitimas e assumem seu poder diante da vida.

Sentir medo é algo comum no ser humano, serve até como estímulo muitas vezes, a sensação de friozinho na barriga pode ser positiva quando nos faz perceber que para mantermos o que conquistamos precisamos melhorar constantemente, mas quando o medo passa ser agente de bloqueio e limita o fluir da vida, é momento de buscar ajuda.


E você, tem medo de quê?


Drika Gomes
Taróloga e terapeuta