26 de out de 2015

O diabo de cada um de nós

O diabo de cada um de nós

Será o diabo uma representação do mal? Vamos entender melhor o significado deste mal?

Escolhi essa imagem na internet, pois traz justamente a visão que quero comentar aqui, afinal, a figura do diabo na mente das pessoas é em geral de um monstro horrendo e chifrudo, algo assustador, que nos mete medo e faz com que a gente deseje estar muito longe dele.

Olhem só para esta figura, não é tão assustadora assim, é? Vejam que homem sarado, sexy e que me mostra um poder instigante e uma força máscula que chama a atenção... É ou não é um sujeito bem atraente?

Quero salientar que me refiro aqui a imagem mítica do diabo, sem colocar em questão religiões ou qualquer outro tipo de dogma que a ele se refere, é uma visão do diabo, segundo seus muitos significados na psicologia e na mitologia do tarot. 

Quero muito desmistificar um pouco os receios de muitos que observam o diabo apenas como um elemento negativo que deve ser expulso, aniquilado, exorcizado de nossas vidas, mas preciso dizer que não é nada inteligente arrancar de nós esse ser que faz parte de tudo que somos porque ele está integrado à nossa essência. É ele que rege nossos impulsos, nossos desejos, nossa libido, nossa fome em todos os sentidos da vida, é ele que nos proporciona o prazer. Viver sem ele é como viver sem entusiasmo, viver sem tesão e sem recompensas, entendem?

O equilíbrio é sempre a chave mestra para tudo na vida e isso vale pro nosso diabão também. Se dermos a ele total liberdade e deixarmos ele dominar nossas vidas, então ele vai fazer uma perfeita festa de arromba contigo, vai te colocar em muitas ciladas e isso não vai ser nada legal. Então, vamos dar a ele um espaçosinho, mas controlado, ok? É preciso pensarmos nesse nosso diabo interno como se ele fosse uma criança que não tem ainda noção do certo e do errado, que ainda não sabe o que é moral ou imoral, o diabo é desvairado, hein? Ele só quer prazer, diversão, luxúria. É uma energia egocêntrica, então ele não vai querer favorecer ninguém, não tem piedade, tudo é pra ele e por ele. É a nossa consciência que vai guiar esse diabo interno, é  o seu discernimento que vai dizer ao seu diabão gostoso aí o que ele pode e não pode fazer, com isso, deixando ele se manifestar durante a vida, conseguimos nos manter inteiros e vivos!


É o  nosso diabo interior que se manifesta quando nos apaixonamos, é ele que se mostra quando nos lançamos aos prazeres em todos os aspectos, é ele que vem quando a autoestima começa a crescer e dá aquela vontade de cuidar do corpo e de se achar mais atraente. É ele que manifesta quando estamos exalando sensualidade por todos os poros e quando estamos desejando obter ganhos, lucros financeiros, ganhando dinheiro. Olha só como tem coisas boas que ele faz por nós.

Aqueles que exorcizam seus diabos, podem reparar, são pessoas mal humoradas, deprimidas, apagadas e sem graça, claro, né? Tire todo o prazer de sua vida e veja como vai ficar. Vai ficar parecendo uma manga chupada e seca!

Quem cuida do seu diabo são pessoas atraentes, envolventes, que se cuidam e estão sempre vivendo a vida, se apaixonando por pessoas, trabalho, situações e que movimentam suas vidas  em vários sentidos fazendo a roda girar. Acontecem sempre coisas novas e diferentes e costumam parecer jovens de alma e de aparência.

Pense bem em como anda tratando essa energia em você. Deus faz parte de nossa essência também, a nossa partícula divina - texto para outro artigo. As duas energias em nós são importantes, se complementam como yin e yang, o dentro e fora, o claro e o escuro. Viver apenas com um e sem o outro faz com que a gente fique aleijado energeticamente.



Taróloga Drika Gomes



Postar um comentário