23 de abr de 2014

Será que você é capaz de viver um grande amor?

Muitos acreditam que viver uma história bonita e feliz de amor é para qualquer um, que todos nós podemos e merecemos ser feliz no amor. Acredito que os relacionamentos são como os vinhos, precisam maturar, é preciso tempo para garantir a ele o sabor, o aroma que o tornam tão especiais.

Portanto, com certeza é possível para qualquer pessoa viver um grande amor, desde que essa pessoa se abra, cresça, permita-se aprender com todas as dificuldades, desafios e momentos de realização no decorrer da vida. Para que um amor possa ser vivido com intensidade e harmonia as pessoas envolvidas precisam estar dispostas a acreditar no amor e isso abrange uma série de coisas na vida de um casal: medos, traumas, resistências, apegos. Acho mesmo que ninguém consegue entrar num relacionamento sem sentir ao menos uma pontinha de medo, o friozinho na barriga que dá quando pensa que pode se envolver demais, pode gostar demais, ter expectativas demais, enquanto o outro é um universo totalmente desconhecido. No começo da relação esse medo é até muito natural, mas passa a ser um enorme bloqueio, um muro de concreto entre os dois se permanecer por muito tempo, criando afastamentos e inseguranças que podem destruir esse amor.

A capacidade de amar está em todos nós, mas amar requer desprendimento de nossas amarras, requer uma disposição quase que poética de pensarmos no amor como um complemento de nosso estado de felicidade, requer de nós um salto no escuro e a fé de que tudo pode valer a pena.

Não dá para amar parando em cada curva de suspiros que sentir ser perigosa nem subindo a montanha com o peso de tantos medos nas costas. A gente só consegue essa coragem e força quando se despe de todo passado e então se permite viver algo novo de verdade.

Para um grande amor acontecer, primeiramente, você tem que querer ser livre!

As experiências da vida vão nos ensinando a sermos menos exigentes, mais pacientes, mais tolerantes, a darmos mais valor às coisas simples, a apreciarmos os pequenos detalhes e a não darmos tanta importância a coisas que podem ser resolvidas facilmente.

Um grande amor precisa de palavras, olhares, gestos, cheiros... E tudo isso precisa de tempo, dedicação e comprometimento. A confiança, nasce desse conjunto.

Um grande amor é como uma viagem longa por uma estrada desconhecida, tudo que sabemos é que queremos chegar lá, mas será que todos estamos prontos para essa viagem?


Drika Gomes
Taróloga e terapeuta



Mé dá um quilo de certezas, por favor! - Quando o tarô se torna um produto.

Não é nem um pouco raro quando durante uma consulta de tarô percebo que o (a) cliente se comporta como se estivesse querendo comprar certezas para sua vida, esperando que do tarô surjam previsões definitivas e certeiras, com garantias e carimbos de qualidade, certificando que de fato todas as previsões irão se concretizar. 

Claro que sempre se esperam previsões certas, as pessoas querem se sentir seguras e o tarô é uma ferramenta que mostra as verdades, sejam elas quais forem, tanto para as previsões desejáveis quanto para as que não se deseja.

É importante entender que o tarô não é um produto, não é como uma maçã que você compra, come e se dá por satisfeito, o tarô vai muito além disso, ele é a macieira, então você deseja saborear uma deliciosa maçã, vai precisar plantar a semente, regar, adubar, ver a macieira crescer e frutificar. Com isso quero dizer que as previsões do tarô não veem num pacote embrulhadinho que você leva para casa e abre quando quiser, as previsões do tarô sempre irão depender de você, das suas atitudes, do seu modo de lidar com as situações, dos seus padrões de pensamentos e posturas, tudo isso influencia e pode tanto fazer sua macieira crescer, quanto deixar que ela morra seca e infértil.

Quando você vai se consultar com o tarô, não leva um pacote de certezas para casa, mas você enche os seus recipientes de possibilidades e verá depois na sua prateleira, bem expostos, uma certa quantidade de possibilidades de ser feliz no amor, uma outra quantidade de possibilidades de ganhar dinheiro e assim por diante. A consulta de tarô vai fazer com que você consiga visualizar todas as suas potencialidades para realizar seus desejos, desta forma, verá com muita clareza onde precisa aplicar mais energia para fortalecer suas potencialidades rumo a um determinado objetivo ou não. Seria mais ou menos como abrir os armários antes de fazer as compras e analisar o que falta, o que já está abastecido e o que precisa colocar a mais.

A consulta de tarô age como um bisturi que te abre por completo, mostrando à você todos os seus pontos fortes e também os mais frágeis, fazendo você se conhecer profundamente e é no momento deste autoconhecimento que perceberá então suas reais possibilidades.

O tarô te oferece certezas, sim, as suas! 

Certa vez um cliente chegou querendo saber se iria ficar rico naquele ano, ele tinha o imenso desejo de enriquecer, isso era nítido, mas no entanto ele não sabia como isso poderia acontecer e quis que as cartas do tarô dissessem a ele como ele poderia enriquecer naquele ano. Durante a consulta fiz a abertura de energias pra ele, ou seja, usei o bisturi, mostrei a ele todos os prós e contras, onde ele precisava melhorar, o que ele podia fazer para chegar ao sucesso, mas ele não queria ouvir nada daquilo. Ele não queria direcionamento, nem autoconhecimento, ou seja, ele não queria olhar nos armários e ver o que faltava, ele apenas queria a mesa farta na frente dele. Muito calmamente fui mostrando a ele que a ceia não se preparava sozinha, era necessário um bom cozinheiro com conhecimento e disposição, que precisava de tempo e paciência para escolher bem os produtos e prepará-los da melhor forma, então, ao final da consulta ele entendeu que ficar rico era o jantar que ele queria degustar, mas para que esse jantar acontecesse ele iria precisar fazer algumas coisas, tomar atitudes, encher os seus potes de potencialidades e que o tempo para que as coisas acontecessem apenas dependia dele.

Mais do que encontrar certezas, o tarô te ajuda a encontrar-se consigo mesmo(a)!




Drika Gomes
Taróloga e terapeuta


22 de abr de 2014

O fogo da Rainha de Paus

A rainha de paus, o elemento que a rege é o fogo. Vamos falar agora um pouco desta figura tão forte e marcante. As rainhas do tarô geralmente se destacam por possuírem seus elementos mais completos e em maior equilíbrio, seria a maturidade das princesas.

A rainha de paus traz em sua essência a certeza e a determinação, pois após amadurecer todos os seus aspectos, agora já sabe perfeitamente o que quer e não suporta perder tempo. Ela é direta, persuasiva e repleta de energia.

O elemento fogo que é totalmente relacionado com a sexualidade, faz também da rainha de paus uma mulher que assume seu poder sexual de forma muito segura, ela sabe que é poderosa e faz uso desse poder todo. Sabe diferenciar amor de sexo e não tem problemas em demonstrar o que sente. A rainha de paus é auto confiante e justamente por isso consegue ser tão decidida e agir sem rodeios.

Existe uma intempestividade latente na rainha de paus, mas isso não faz dela uma desvairada, é uma mulher de presença marcante e profundamente envolvente.

A rainha de paus ama com intensidade, se apaixona, se entrega porque quer viver todas as emoções com seu enorme apetite, mas também odeia com a mesma intensidade. Pode ser incapaz de perdoar quando seu coração se fere e leva para o resto da vida lembranças dos seus amargos desamores. Não, a rainha de paus não é de perdoar, ela queima, incinera na alma tudo que a revolta e quando as cinzas se fazem, ela sopra e vai procurar outras situações para aquecer seu espírito ativo.

Força, coragem, determinação. 


21 de abr de 2014

Cavaleiro de espadas - O líder

Drika Gomes taróloga
Para quem assiste o seriado The walking dead, conhece esse personagem, Rick, um policial que lidera um grupo de sobreviventes, constantemente ameaços por milhares de  mortos-vivos que querem devorá-los. Apesar desta figura segurar uma arma e não uma espada, o elemento ar do naipe se faz presente em sua personalidade.

Uma característica muito importante do cavaleiro de espadas é seu dom natural para tomar a liderança, mas de uma maneira sutil, baseado na inteligência e em sua frieza diante das circunstâncias. As pessoas por ele lideradas, sentem-se protegidas e o seguem por saberem que ele toma as atitudes coerentes e necessárias para manter o bem e o quilíbrio do grupo.

O cavaleiro de espadas é intenso, decidido, mas está sempre disposto a dialogar, ele quer o entendimento e  tenta com diplomacia evitar conflitos, porém na hora de uma batalha não mede esforços, se lança e age com astúcia, pensa antes de tomar uma decisão e geralmente consulta o grupo para que possam opinar.

Sendo ele um ser extremamente mental, guarda para si suas dores, queixas e revoltas, o que ocasiosam sentimentos de culpa, conflitos internos que não consegue resolver. O cavaleiro de espadas não vai oferecer demonstrações públicas de afeto, não vai dizer coisas bonitas e poéticas e nem se desmanchar de amor por sua amada, mas ele irá protegê-la com unhas e dentes, vai fazer tudo que pode para dar a ela conforto, segurança e tranquilidade, mesmo que para isso ele sacrifique sua própria vida. É honesto, tem princípios fortes e sua frieza apenas se desfaz perto de quem ama, neste momento, em segredo e privacidade, deixa seu lado amoroso surgir, breve e totalmente certeiro. Apesar de ser um homem que aprecia o diálogo e as discussões, nas questões de amor prefere poucas e precisas palavras.

O cavaleiro de espadas planeja, precisa de tempo, por isso pode tomar decisões mais lentamente, ele precisa de estratégias e só age por impulso numa situação extrema. É um homem da lei, das regras, da ordem, por isso sua liderança é sempre baseada na justiça.

Não espere dele ternura e docilidade, ele faz o que sua mente considera ser o mais equilbrado, não pende nem para o fogo e nem para água, fica pairado no ar, onde tudo observa e percebe.

Ele é o político, não me refiro às políticas de partidos, mas a política da vida real, onde os entendimentos e acertos se fazem necessários para o bom convívio, ele é o negociador, o estrategista, o líder que conquista a confiança dos seguidores.

O cavaleiro de espadas traz consigo a marca indelével da inteligência.



Drika Gomes
Taróloga e numeróloga


Veja outros cavaleiros do tarô: Cavaleiro de copas | Cavaleiro de paus | Cavaleiro de ouros

Carta da morte - Todo fim se transforma em recomeço

Todos sabemos o quanto é complicado lidar com um fim, seja ele qual for, pois todo término nos traz, mesmo que em doses pequenas, a sensação de incapacidade e impotência e nos faz perceber o quanto somos insignificantes diante de certas situações que simplesmente não podemos controlar porque não existe a opção de apertar um botão e fazer tudo parar.

A carta da morte surge em nossas vidas sempre trazendo um momento de confronto, dizendo: agora alguma coisa vai mudar, queira você ou não. É a força da vida movimentando as energias e os destinos, fazendo as peças do jogo se movimentarem no tabuleiro para que um novo jogo se desenhe.

Procuro sempre ver essa energia de mudança trazida pela carta da morte como um fôlego novo, um sopro que vem trazer uma reviravolta, desta forma se perde um pouco pelo caminho toda aquela coisa sombria e temerosa que a carta morte costuma ter.

Acredito ser de suma importância se ter a consciência de que algo só chega ao fim quando o ciclo termina, ou seja, quando todas as possibilidades já foram experimentadas, quando as tentativas já foram realizadas, quando os recursos realmente se esgotaram. Mesmo que exista ainda dentro do você a sensação de que poderia ainda muito ser feito, se chegou ao fim é que porque a situação chegou ao limite.

Uma cliente chegou chorando semana passada porque o seu namorado resolveu terminar o relacionamento e ela se lamentava porque para ela não tinha acabado, ela ainda tinha esperanças de que as coisas melhorassem, ela ainda sonhava que ele poderia se sentir feliz ao lado dela, mas para ele a coisa toda já havia chegado ao fim, o ciclo para ele havia terminado. Para ele acabou, para ela a sensação de que ainda poderia tentar mais...

É preciso se dar a chance de transmutar pela carta da morte, pois ficar parado diante do impasse, na revolta ou rebeldia, irá apenas fazer a pessoa viver mais tempo na dor. Todo fim requer de nós um esforço para recomeçar.

Uma separação, um ente querido que parte, uma perda de emprego, são situações pelas quais nos deparamos constantemente no decorrer da vida e cada morte que nos alcança traz consigo um novo sopro de vida, novas pessoas, novos relacionamentos, novas situações e novas etapas.

Que tal encararmos o fim com um brilho novo? Vamos jogar uma purpurina de novidades sobre ele?

O casamento acabou? Se veja então como uma pessoa livre com possibilidades infinitas pela frente...
Perdeu o emprego? Imagine a possibilidade de agora fazer o que você realmente gosta!


Mudar o olhar é uma escolha que pode fazer muita diferença.



Drika Gomes
Taróloga e terapeuta





17 de abr de 2014

No amor e na amizade - quando é preciso apertar os laços

Os relacionamentos são um organismo vivo, sendo assim precisamos alimentá-los, cuidar deles, fazer com que a vida que existe dentro dessa relação tenha movimento e ligação.

Claro que isso não é fácil, requer de nós esforço, empenho, muita paciência, mas principalmente uma incrível boa vontade para fazer com que tudo fique bem. 

Vou ser extremamente verdadeira quando digo que pode ser muito cansativo e chato tentar ficar adivinhando onde deixou pontos falhos, onde foi que a costura não pegou direito ou afinal de contas, o que foi que você fez ou disse para que o outro se magoasse, distanciasse ou esfriasse com você. É certo que cada pessoa é um universo e sendo assim todos somos diferentes, podemos ter semelhanças, mas são as diferenças que muitas vezes nos colocam em atritos e nos botam em cheque diante de outro alguém, mas e aí? Como lidar com isso? Será que é melhor virar a cara, ficar emburrado num canto e sumir?

Sou da opinião de que o diálogo é sempre o caminho mais certo, mas um diálogo é quando um fala e outro escuta e vice-versa, é quando você dá espaço para conhecer o ponto de vista do outro e tentar entender, se colocar em seu lugar e a partir daí se observar por meio de outros olhos. A verdade é que ninguém é tão bom que saiba exatamente quem é, nossa visão sobre nós mesmos é limitada pela nossa consciência e percepção, sempre iremos depender das pessoas se desejarmos mesmo saber quem somos, pois se tornam nosso termômetro e nosso espelho.

Lidamos com pessoas diariamente e tenho plena consciência que um pouco de política se faz necessária em qualquer tipo de relacionamento. Não dá pra levar tudo à ferro e à fogo porque assim teremos muito mais facilidade em destruir do que construir e fortalecer laços, para uma pessoa tão ariana quanto eu, confesso que a política não é meu forte, mas a gente aprende, vamos quebrando um gelo daqui e outro dali, largando as flechas e escudos pelo chão, aos poucos, enfim o que vale é a disposição em se permitir apertar os laços.

Os conflitos, desentendimentos e confrontos sempre irão existir e acredito que é até muito saudável, são movimentos dentro das relações que nos obrigam a mudar de rumo, trocar posturas, exercitar outros pensamentos e utilizar novas ferramentas. O que não é legal é permanecer imóvel, estático, seja por birra, orgulho ou vaidade - o que não nos leva a lugar algum.

A vida só é vivida quando está em movimento!




Drika Gomes
Taróloga e terapeuta









7 de abr de 2014

O cavaleiro de ouros - quando o homem quer segurança

Drika Gomes taróloga
O cavaleiro de ouros
Tarot Lo Scarabeo

Nesta carta temos o elemento terra em forte evidência justamente para destacar o quanto o cavaleiro de ouros necessita da firmeza e segurança que este elemento oferece.

O touro representa a estabilidade, com as patas bem firmes no chão, o cavaleiro se une ao touro quase que formando um único ser, pois a quarta pata do touro (oculta na carta) se complementa com a perna do cavaleiro, formando então um número 4, mais um elemento terra que representa a solidez e a estrutura.

O touro não corre, não é um animal de velocidade, suas características principais são a força e o caminhar lento e firme.

O cavaleiro representa esta mesma força física em seus músculos, olhando para seu corpo imagina-se se tratar de um forte guerreiro, mas se observarmos a expressão de seu corpo e seu rosto, será que demonstra atitudes de quem está pronto para uma batalha? O corpo do cavaleiro se mantém em linha reta, lembrando uma estátua e as feições do seu rosto denotam uma sensação de cautela e preocupação.

Seria o cavaleiro de ouros um medroso?

Prefiro pensar no cavaleiro de ouros como um homem muito cauteloso e estrategista, ele prefere evitar afrontas e obstáculos, como é um homem regido pelo elemento terra, será aquele que prepara o terreno, que organiza a situação e planeja os detalhes. Suas conquistas se dão pela persistência, teimosia, paciência e ao invés de usar a força física, usa sua força interior, pois é resistente e não se abala facilmente.

O cavaleiro de ouros deixa as grandes batalhas e aventuras sanguinárias para seus companheiros: cavaleiros de paus e de espadas. Ele prefere ficar no seu castelo, protegendo-o, fazendo dele uma fortaleza.

Trazendo o cavaleiro de ouros para os relacionamentos amorosos, ele irá manifestar suas características do elemento terra no desejo de compromisso ou na lentidão de suas atitudes, pois é um homem cauteloso, só irá adiante num relacionamento se ele tiver absoluta certeza de que a mulher é a certa para ele, uma vez que ele tenha essa certeza, vai desejar compromisso, vai querer trazer essa mulher para o seu território, protegê-la e amá-la.

O cavaleiro de ouros não é homem de se entregar às paixões, nem de se envolver facilmente, ele precisa admirar a mulher e por algum tempo ficar apenas a observando, pois é assim que ele vai a conhecendo, aos poucos, muito lentamente... do tipo que come pelas beiradas.

O cavaleiro de ouros precisa de segurança, ele irá se sentir atraído por uma mulher que passe a ele tranquilidade, então se for uma mulher bipolar, nem pensar! Ele sai correndo, aliás, correndo não porque o touro dele não é veloz, mas ele sai de perto, com certeza!

Se você tem ao lado um cavaleiro de ouros e se sente amada por ele porque sente o quando ele quer te proteger, cuidar de você, te manter sempre bem e confortável, terá um amor fiel e duradouro. Se você ama um cavaleiro de ouros e não sente esse empenho da parte dele, então acredite: ele não está seguro de que te quer. Não tem nada que você possa fazer, se o estágio ainda é esse, somente o tempo irá dar ou não essa certeza a ele. Nem pense em ficar ligando, indo atrás, mandando mensagens porque isso irá fazer ele se cansar e olha que um cavaleiro de ouros não se cansa a toa.

Quer conquistar um "homem cavaleiro de ouros"? Seja natural, pois ele nota facilmente as artificialidades. Mantenha a sua simplicidade, ele gosta das coisas sem complicações e muito claras. Seja sincera, a mentira minaria de vez suas chances com ele.

O cavaleiro de ouros é simples em sua essência, verdadeiro e obstinado. Demora para decidir o que quer, mas quando resolve, vai com tudo!




Drika Gomes


Veja artigos sobre outros cavaleiros do tarot: Cavaleiro de copas | Cavaleiro de paus | Cavaleiro de espadas