27 de jul de 2014

A carta do Diabo - O instinto

Drika Gomes taróloga





Eis aqui uma bela imagem que simboliza muito bem o significado que quero dar para a carta do diabo. 

Ele não é mau, mas também não é bom. O diabo está livre de conceitos, regras, normas e moral, para ele o universo do homem não se divide no certo e no errado, no positivo e no negativo, nem no masculino e feminino. O diabo representa a unificação das forças, formando uma única energia que é a energia do instinto. O diabo é o detentor de nossas necessidades mais básicas como a fome, a sede e o desejo sexual. É o nosso ser primitivo que age por impulsos e por sensações. 

Se vivêssemos num mundo onde nós, seres humanos, não aprendessemos regras de condutas morais, de bons constumes e normas de sociedade, seríamos como o diabo, agindo instintivamente.

Portanto o diabo representa aquilo que existe de mais primitivo e animal em nós, representa as nossas necessidades básicas, o ego, o eu egoístico.

Na simbologia do diabo nos deparamos também com um elemento muito característico de manipulação, pois até mesmo na natureza podemos ver animais que para obter o que desejam aprendem a enganar, camuflando-se, escondendo-se e até mesmo se fingindo amigos vivendo em hospedeiros, às custas das beneficies do outro. Neste contexto, o diabo obtém astúcia para alimentar seu ego, saciando suas necessidades, que sempre é o que busca.

O diabo não sente culpa, pois é amoral. Não tem piedade, pois é animal. É totalmente anti-social, mas pode se transformar num ótimo amigo e ficar rodeado de pessoas desde que elas lhe favoreçam de alguma forma, seja financeiramente, seja socialmente, seja sexualmente... o diabo sempre tem que sair ganhando algo para usar seu charme, sua dedicação e seu tempo.

No diabo não existe o lado bom e o lado ruim, apenas existe a necessidade.

Nos relacionamentos amorosos o diabo representa as paixões, a atração física e o desejo. Representa também os relacionamentos doentios, onde um sente necessidade do outro, onde não existe respeito ao livre arbítrio do parceiro. Relações que predominam sob a energia do diabo geralmente são bem problemáticas.

Precisamos saber compreender nosso "diabinho interno", mas buscando sempre o equilíbrio, afinal como seres racionais nosso bichinho teve que aprender a se domesticar, porém muitas vezes nos esquecemos ou não queremos olhar pra ele, então o deixamos trancafiado num canto escuro da nossa alma, mas ele se revolta porque também quer se manifestar e nessa revolta é que encontramos distúrbios como alcoolismo, o uso de drogas, problemas de depressão e síndromes do pânico, sim! Isso tudo é manifestação contrária do nosso diabinho aqui dentro. Precisamos agradar esse animalzinho que existe em nós para que ele fique bem e nos ajude a viver uma vida saudável e plena.

Que tal entender melhor o seu?


Drika Gomes
Taróloga e Terapeuta Holística
(11) 9 5494-2918
miabela@hotmail.com


tarot do amor, tarot por skype, consulta de tarô por telefone, consulta de tarô presencial, André Mantovani, tarólogo Arhan, jogar tarot grátis, trazer seu amor de volta, taróloga em são paulo, consulta de tarô, cartomante online, tarot vidência, previsões, melhores tarólogos, torólogos online, cartas do tarô por skype, consultar tarólogo, consultas de tarot, runas, ler tarot, jogar tarô online



26 de jul de 2014

O valor da fé na carta da estrela no tarô


Vamos falar hoje sobre a fé, mas afinal o que é a fé? Para mim  nada mais é do que acreditar naquilo que os olhos não vêem, ter dentro do peito uma esperança única que me faz crer que existe uma força maior, muito maior do que eu e que essa força é que rege todas as coisas no universo.

A carta da estrela é repleta desse significado, pois observe que a mulher olha para o alto, mostrando sua busca em algo superior, seu recipiente com água transbordando, mostra o transbordar dos sentimentos de forma serena e cristalina, o pássaro que a observa do alto, mostra que toda a natureza está em sintonia com ela, pois a fé a conduziu a um estado de espírito de paz e harmonia. As estrelas brilhando em seus cabelos refletem sua luz interior, sua serenidade e confiança.

A carta da estrela sempre traz a mensagem da esperança, mas não uma esperança qualquer, a esperança da fé! 

Ter fé é acreditar simplesmente, se munir de uma segurança interior e uma confiança que te fazem sentir tranquila diante das situações mais adversas da vida.

Quantas vezes nos desesperamos pensando que nada tem mais jeito, que as coisas não irão melhorar, que aquilo que tando deseja não vai acontecer? Movidos por sentimentos tão contrários, como podemos ter paz? Impossível... Mas quando depois de um tempo, depois da tempestade passar, começa a brotar no coração a sensação de que ainda pode dar certo, sim! - Aí que é a vez de dar uma chance para a esperança e a fé entrarem. Me refiro a todos os tipos de fé, sejam religiosas, esotéricas ou não, mas em especial a fé em si mesmo, na sua própria divindade. Quando essa fé em nós mesmos existe, fica muito mais fácil de ouvirmos nossa essência, ou seja, nossa alma que conversa conosco por meio de sonhos, sensações, pressentimentos, sexto sentido. Já perdi as contas de quantas mensagens recebi em sonhos e por intuições e que me fizeram de repente crer em algo no qual eu já não acreditava mais.

É preciso entrar em contato com sua estrela interior. A gente tem por hábito dar valor e atenção para o que os outros dizem e nos esquecemos que temos nossa própria voz divina, que fala conosco o tempo todo, mas para ouvi-la é necessário silêncio, tapar os ouvidos para tudo lá fora e se concentrar no seu coração e na sua alma.

A estrela diz: ouça sua intuição!




25 de jul de 2014

Se abrindo para a vida



por Isha

Toda vez que eu olho para a minha vida com um “não”, ou com uma ideia melhor de como as coisas deveriam ser, estou negando a vida. Como eu não posso controlar o jogo, não o jogarei. Como não consigo entender, então não vou aceitar.

A obsessão de um intelecto medroso chega a extremos; suas complicações drenam a alegria da vida. Nós fazemos isso automaticamente, jamais imaginamos não ter ideias preconcebidas, é inédito para o nosso intelecto e inteligência.

Mas, e se por um momento damos permissão para experimentar o que é, sem colocar uma ideia de como deveria ser? Como você pode se transformar de vítima em criador? Concentrando-se na consciência, na profundidade silenciosa que está dentro de todos nós, até se tornar uma mente sem pensamentos. Por quê? Não há um porquê. Apenas é.

Quando sinta que está resistindo ao que é, pensando que algo poderia ser melhor neste momento ou que algo é injusto, deixe-o ir. Lembre-se que quando você deixa fluir, quando você se rende, você está vibrando com tudo que é. Quando você está lutando, você está sendo uma criança ressentida que não quer assumir responsabilidade. Por favor, entenda que não estou sugerindo que você intelectualmente se convença de que você não é uma vítima, pelo contrário, se você se sentir como uma vítima em qualquer área de sua vida, permita-se sentir. Abrace a sua vítima interna. Ame a sua vítima interna. Você não vai libertá-la se a rejeitar ou julgar. Sinta as emoções que a vitimização provoca em você: tristeza, raiva, ressentimento. Grita num travesseiro. Chora. Bata no colchão. Abrace a sua vítima interna e logo aprenderá a ver além dela. À medida que as emoções reprimidas são liberadas, a atitude de vítima perde sua carga e prontamente irá desaparecer.

Assim, desta forma, uma clareza se abrirá e você verá os passos a dar para ser mais, para criar o que você realmente quer, a surgir de onde você se sentiu preso, visto que você está liberando aquelas emoções e culpas negadas. Dessa forma, você pode assumir a responsabilidade pela sua própria vida como um criador. A vítima vê a responsabilidade como algo desconfortável, como uma tarefa: é muito mais fácil culpar alguém pelo meu próprio descontentamento. Na verdade, não é tão fácil: simplesmente tire a decisão de parar de sofrer de suas mãos. Até que você não assuma a responsabilidade por sua própria felicidade, você continuará a ser um escravo do seu entorno. Quando finalmente o fizer, encontrará a verdadeira liberdade.

Costumamos pensar que a liberdade significa ser capaz de fazer o que queremos e poder ir aonde queremos ir. No entanto, esta definição de liberdade ignora o fato de que a pessoa que mais nos controla e julga é a gente mesmo. A verdadeira liberdade não é algo que outro possa dar ou tirar: só nós temos esse poder.

A liberdade é a autoaceitação. É se permitir ser, deixando de lado a necessidade desesperada de aprovação que nos faz adotar normas sociais desconfortáveis, para agradar aos outros. A aprovação externa nunca será suficiente enquanto continuemos precisando dela, por causa de uma simples verdade: não aprovamos a nós mesmos.

Por isso, tratamos que os outros façam isso por nós. Mas tentar substituir com a aprovação externa a falta de amor-próprio é como aumentar o volume da TV para abafar o choro de um bebê - uma distração que não faz nada para corrigir a situação.

A verdadeira liberdade é se libertar da vitimização. Trata-se de assumir a responsabilidade por quem você é, abraçando a si mesmo e confiando em sua própria voz interior.

Lembre-se, eu não quero que você tente estas formas de comportamento, se não é isto que você sente. Não negue a sua própria percepção para se encaixar numa ideia sobre a "maneira certa de se comportar"; em vez disso, expanda sua consciência e, naturalmente, adotará as ações de um criador.

Em última instância, ser responsável significa assumir a responsabilidade por si mesmo e por aquilo que escolhemos em cada momento, pelo que decidimos em cada resposta, em cada sentir, em cada ação. Um convite válido para experimentar.

8 de jul de 2014

Pessoas mimadas - no tarô a carta do mago

Pessoas mimadas querem tudo no seu tempo e do seu jeito, são ansiosas porque simplesmente não suportam esperar que as coisas aconteçam num tempo que não é o seu, pois têm dificuldade de aceitar e entender as necessidades e pontos de vistas dos outros.
Pessoas mimadas pensam nelas em primeiro lugar, embora muitas vezes acreditem com veemência que dão importância demais aos outros, mas isso não passa de um modo de ver as coisas um tanto quanto destorcido e isso é bem simples de se entender porque sentem uma necessidade imensa de serem agradados, de terem suas necessidades sempre supridas e como nunca querem ser contrariados procuram fazer de tudo para mostrarem-se bonzinhos, compreensivos, sempre querendo ajudar, mas esse comportamento tem como pano de fundo um enorme desejo de poder controlar as pessoas em sua volta, fazendo assim com que todos as vejam como pessoas maravilhosas e desta forma recebam de todos atenção, elogios e aplausos! E quando isso não acontece? Ah, é o mais puro drama! Digno de uma novela mexicana, as pessoas mimadas se sentem profundamente magoadas, excluídas, ignoradas, desvalorizadas - " Eu fiz tanto por fulano e ele não quis me ajudar quando eu pedi..." Quando as mágoas não levam a choros compulsivos e dor, gera raiva, cara amarrada, desejo de vingança e mal humor.

Nas cartas de tarô o mago é quem representa esse estilo comportamental, é o lado mais negativo do arcano que mostra imaturidade, irreverência, atitudes infantis e falta de sustentabilidade em si mesmo. O mago fala muito, faz muitas coisas ao mesmo tempo, se mostra uma pessoa extremamente versátil, repleto de idéias, sonhos, ilusões, mas no fundo é alguém que não se banca, que não sustenta seu interior correspondente à sua imagem, é um ser de aparências.

Pessoas mimadas sofrem mais, isso é inegável, pelo simples fato de esperarem dos outros aquilo que deveriam dar a si mesmas. Querem atenção, elogios, sentir dos outros o quanto são importantes e especiais, não suportam serem contrariadas, não aguentam rejeição, não aceitam críticas, olhares atravessados, indeferenças e não admitem de forma alguma que possa existir alguém que fale mal a seu respeito ou não goste delas, ou seja, vivem num mundo de fantasias. Acreditam e esperam que o mundo gire ao seu redor e isso é ilusório, quanto mais nos iludimos mais assinamos em baixo de um termo que diz: Estou me colocando numa situação que irá me fazer sofrer.

Mimo é sinônimo de carência e imaturidade. É uma personalidade que precisa crescer, aprender com a vida, entender e aceitar o tempo e jeito de ser das pessoas, se conscientizar de que as coisas não podem ser sempre do modo que esperam e desejam e não se sentirem rejeitadas apenas porque as outras pessoas não agem de acordo com suas expectativas. Precisam entender que cada um tem um modo de amar, de sentir, de demonstrar afeto e elogiar e que as pessoas não existem para suprir suas necessidades, mas sim para compartilhar e somar.

Vejo uma pessoa mimada como se fosse uma tartaruguinha fora do casco, sua pele sensível fere-se facilmente com qualquer mínimo atrito, não tolera as condições externas, pois é muito frágil. Uma pessoa mimada tem em seu interior a mesma mensagem: me trate bem senão irei sofrer. A tartaruga não criou casco por acaso, ela evoluiu... depois de tanto se ferir, depois de tanto ter que suportar os reveses da natureza e do meio externo, ela se fortaleceu, criou resistências e encontrou um meio de permanecer na vida de uma maneira melhor. Usei esta parábola para dizer a todas as pessoas mimadas que a vida não irá se adaptar à você, é você que deve se adaptar à vida.

Claro que o autoconhecimento é um processo importantíssomo para quem quer sair de uma situação e partir para outra, para isso o tarô é uma ferramenta ótima, que irá te mostrar os caminhos, direcionando você a encontrar seu equilíbrio e juntamente com a mesa radiônica, que age acelerando processos e equilibrando energias, estará então buscando o seu crescimento e fortalecimento para viver melhor e mais feliz.

Que tal uma consulta de tarô?




Drika Gomes
Taróloga e Numeróloga




7 de jul de 2014

Você sabe dizer - NÃO?

Num mundo em que os "coitadinhos", os "bonzinhos" e os "solícitos" são evidenciados a torto e a direito pela sociedade e nos programas de domingo na tv, quem diz não ganha a imagem de vilão, de gente de sangue ruim, de egoísta e frio.

As pessoas querem ser aceitas, querem que os outros as vejam como importantes e especiais. Ninguém gosta de ser posto de lado, colocado de escanteio, ignorado e ser olhado pelos cantos dos olhos - fruto do julgamento e condenação de outros. 

Quais são os seus motivos para ter medo do NÃO?


"EU QUERO QUE GOSTEM DE MIM, POR ISSO DIGO SIM."
"EU TENHO MEDO QUE ELE ME ABANDONE, POR ISSO DIGO SIM."
"EU NÃO QUERO VIVER NA SOLIDÃO, POR ISSO DIGO SIM."

São inúmeros os motivos que levam alguém a evitar o NÃO. A verdade seja dita, você não vai ser mais amada(o) só porque diz sim para tudo. Quem é bonzinho demais, está sempre ali pronto para ajudar, para qualquer coisa, esquecendo de si mesmo e de suas vontades - perde seu brilho! Isso mesmo, perde toda sua força, sua energia que faz você se destacar como indivíduo. Você acaba perdendo um pouco da sua alma. Se torna então alguém usável, uma pessoa que todos sabem que podem jogar sobre a cabeça todos os seus "lixos", despejam sobre você aquilo que não querem para eles, aquilo que os desagrada, aquilo que é complicado, pois sabem que você é disponível, sempre diz sim e quer agradar à todos. Sim, as pessoas ficam felizes com seu apoio, mas note, não ficam felizes por você, por sem quem é, pela sua pessoa, sua alma, suas qualidades. A felicidade deles é condicionada à sua sempre presente disponibilidade.

Não há nada de errado em dizer sim, desde que seja algo vindo da alma, desde que esse sim esteja em conexão com sua essência, sua verdade. Desta forma, todos os sim's deixam de se tornarem um peso porque não vão contra você nem contra o que você realmente quer.

É preciso entender que as pessoas também precisam ouvir - Não. É muito fácil se acomodar numa situação quando se tem sempre alguém dizendo sim.

- Sim, eu faço esse trabalho por você.
- Sim, eu resolvo isso para você.
- Sim, quando você quiser me chame.

O quanto de energia dos outros você quer acumular em sua vida?

Quanto mais sim's você diz, mais responsabilidade toma para si, consequentemente mais da energia do outro você engole. O problema é que quase sempre são energias pesadas que irão consumir você.
Toda vez que resolvemos o problema do outro, assumimos para nós todo o campo energético dessa pessoa e isso se acumula no nosso campo, fazendo com que todas nossas energias fiquem desajustadas. 

É de responsabilidade de cada um carregar seus problemas e resolvê-los.

Quando você se coloca como salvador dos problemas de alguém, está tirando dessa pessoa toda a capacidade dela em solucionar seus dilemas e com isso está impedindo-a  de aprender e evoluir.

Quando dizer Não para alguém é dizer SIM para você?

Dizer não, não é para qualquer um! É necessário que haja força porque se qualquer cara virada ou bico feio for te fazer chorar, então esqueça, pode se conformar que é uma manteiga derretida mesmo e que dizem sim é seu lema.

Dizer não implica em julgamentos, críticas, ofensas, condenações, etc. Claro, né? Nossa sociedade toda foi doutrinada para sermos bonzinhos, tolerantes, verdadeiros carneirinhos pacíficos. Um NÃO se torna ato de rebeldia.

Conheço um casal que tem 3 filhos pequenos, certa vez resolveram fazer uma viagem num final de semana sozinhos, sem as crianças, já tinham comprado passagens e elaborado tudo. No dia da viagem pegaram as malas, colocaram as crianças no carro e as levaram para a casa dos avós. Quando lá chegaram simplesmente anunciaram sorridentes e saltitantes: 
- Estamos indo viajar e vamos deixar as crianças com vocês! 
Os avós, surpresos, nem faziam idéia do plano mirabolante do filho.  A avó respondeu firmemente:
-Não, de jeito nenhum! Levem as crianças com vocês porque nós já temos compromisso.
O pai das crianças e filho dos avós se sentiu profundamente irritado, brigou com os pais por serem tão duros, os criticou e saiu revoltado.

A verdade é que este casal estava já acostumado com os avós que sempre ficavam com seus filhos, sem reclamar e eles acreditavam que os avós agiam sempre de boa vontade, que ficavam com os netos porque os amavam demais e por conta disso se acomodaram na situação e nem se quer perguntavam ou pediam, simplesmente levavam as crianças e pronto. Só que um dia eles se cansaram, tomaram consciência de que tinham suas vidas para viver e que os filhos eram de responsabilidade dos pais e não deles. Tiveram força para bancar esse Não e o sustentaram.

Tem também o exemplo de uma mulher que era super apaixonada por seu noivo, ele era um sujeito arrogante e mimado, exigia dela disponibilidade 24h, ela resolvia todos os assuntos dele, desde pagamentos no banco até a compra de seu almoço que ela mesma ia entregar, abdicando assim de seus próprios compromissos, seu trabalho, reuniões, familia. Ele ligava a qualquer momento e ela sempre atendia e se demorasse a atender ele ficava furioso e esbravejava com ela. Até que um belo dia, ela disse Não! O noivo rugiu feito um leão, deu coices feito cavalo, desmanchou o noivado, mas depois de um tempo ele se arrependeu e quis voltar, só que ela ditou as regras: -A partir de agora, Não sou mais sua empregada! Sou sua noiva, sua parceira, mas quero ter a minha vida e vivê-la com você e não para você.

Dizer não pode ser uma prova de amor; amor próprio!










6 de jul de 2014

Consultas com mesa radiônica - Como são e para que servem?


A mesa radiônica entra em todas as minhas consultas de tarô, pois a utilizo para desbloquear energias estagnadas ou para harmonizar as energias mais densas que se manifestarem durante a análise do campo áurico na leitura de tarô.

A mesa radiônica age de forma quântica, sempre atuando no nível  energético da pessoa de forma a equilibrar as energias da pessoa. Atua na harmonização de processos de depressão,  pois a mesa radiônica, uma vez equilibrando seus chakras, vai dar automaticamente mais ânimo e disposição para sua vida, trabalha também no processo de resgate da autoestima, tornando a pessoa mais iluminada, mais dinâmica e consciente de suas forças e seu potencial.

Com o tratamento da mesa radiônica, em poucas sessões a pessoa já sente os resultados, pois ela age de forma muito rápida, logo a pessoa começa a sentir-se mais forte, mais dona de si e por consequência, todas as coisas começam a tomar um rumo positivo. É MUDANDO POR DENTRO QUE SE MUDA O QUE ESTÁ DE FORA.

Quais as situações que a mesa radiônica é aconselhada? Bem, para praticamente qualquer tema e situação, mas darei abaixo alguns exemplos:

- Problemas relacionados a distúrbios de sono e falta de concentração;
- Baixa autoestima e suas consequências;
- Depressão;
- Dificuldade em encontrar emprego ( a mesa acelera esse processo);
- Dificuldade na venda de imóvel ou problemas documentais;
- Relacionamentos complicados ( a mesa harmoniza o relacionamento para o entendimento);
- Problemas com fechamento de contratos;
- Dificuldade para receber pagamentos ( a mesa acelera o processo);

Estes são apenas alguns exemplos, existem muitas outras situações em que o tratamento com a mesa radiônica é aconselhado. 

A mesa radiônica não é um oráculo, não faz adivinhações, é um instrumento fundamentado na geometria sagrada que ativa energias positivas, abranda situações adversas e auxilia no seu processo de evolução.



Drika Gomes
Taróloga e numeróloga