26 de out de 2015

Será só imaginação? - A carta da Lua

Quero falar hoje um pouco a respeito das nossas fantasias, nosso mundo imaginário e da capacidade que temos de criar sonhos e ideais e que pode, sim, ser uma armadilha quando passamos a acreditar mais nos sonhos do que na realidade.

A carta da Lua no tarot, além de vários outros significados, vem trazer também a mensagem de algo que nos inebria e encanta, daquilo que nos leva para um estado de êxtase e nos coloca em contato com nossas ilusões mais profundas.

O aspecto da Lua surge em nós toda vez que nos apaixonamos, aquela fase inicial em que tudo é lindo, mágico e perfeito, nada mais é do que um estado de ilusão que nos fascina. É natural que uma pessoa apaixonada veja o ser amado como alguém perfeito, uma pessoa especial, a alma gêmea... Geralmente, o que ocorre é que a pessoa não é tudo isso, o que acontece é que o apaixonado projeta no outro as imagens das suas fantasias, das suas expectativas, dos seus desejos mais lindos e intensos.

A Lua coloca em nosso olhar uma magia que enfeita de estrelas e luzes brilhantes o mais comum dos seres e nos faz acreditar que é a realidade, mas é bom se iludir, é bom sonhar, é bom se encantar... se não fosse tão bom não iríamos nos sentir tão felizes e plenos, não é mesmo? O perigo da Lua é quando não permitimos que o encantamento passe, pois a Lua tem fases e precisamos deixar que essas fases aconteçam e nos conduzam para o caminho da próxima carta do Tarot que é o Sol, que traz a clareza, o discernimento, a visão nítida da verdade de todas as coisas.

Viver a ilusão é natural e faz parte do nosso processo de evolução, mas viver de ilusão é prejudicial, nos bloqueia, nos cega e limita nossos passos para o crescimento e entendimento da vida.

Vive a ilusão quem se apaixona, se encanta, mas com o passar do tempo percebe que o ser amado também tem falhas e dificuldades, que é humano como nós e assim o aceita e compreende ou então se desencanta e finaliza o processo da ilusão.

Vive de ilusão quem vê no outro uma divindade, um ser perfeito, magnético e especial, alguém em quem não vê erros, nem falhas, uma pessoa que julga ser muito melhor que você e quando então começa a se formar uma dependência.

É preciso sair do mundo da Lua. A Lua é apenas um estágio, uma passagem...

O fascínio da Lua acontece em vários níveis e diversas áreas da vida, sempre com a intenção de nos encantar, pois se não estivermos encantados não nos envolvemos, não oferecemos abertura e a vida não flui. A intenção da Lua é nos manter cativados por algo ou alguém a fim de que possamos abrir a próxima porta, escolher caminhar por um novo caminho e assim prosseguirmos nossa jornada.

O encantamento é útil e necessário, mas por um momento, pelo período suficiente que nos levou a entrar e dar os primeiros passos depois da porta e então, a vida nos convida a abrir bem os olhos e enxergar nitidamente onde estamos colocando os pés, nos oferece o Sol para clarear o caminho e assim podermos escolher se continuamos naquela mesma caminhada ou escolher abrir uma outra porta.